Ministro Ernesto Araújo sobre visita de Bolsonaro aos EUA: os resultados “são os que nós prometemos”

Ernesto Araújo 5


O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, durante coletiva à imprensa oferecida nesta quarta-feira (20/3), no Itamaraty, falou sobre os resultados da visita do presidente Jair Bolsonaro aos EUA.

Os resultados são, fundamentalmente, os que nós prometemos.“, afirmou.

Araújo afirmou que a vocação do Brasil é ter uma relação de alto nível com os Estados Unidos, que este é um fator que contribui para o crescimento do país e que é benefício para os cidadãos.

No ponto de vista dele os resultados foram bons. Ele falou inclusive em consenso público. Para ele, este processo começou com o texto escrito por ele sob Trump e o ocidente, dentro de uma concepção mais geral, de civilização ocidental.

Ernesto voltou a falar em recuperação de valores e de história. Que o Brasil deveria voltar a se conectar com esta concepção, dos pontos de vista econômico e social.

Estas minhas reflexões, em algum momento chegaram ao presidente Jair Bolsonaro“, referindo-se aos textos publicados por ele, que contém inclusive, as sugestões de como o Brasil deveria se projetar na política externa.

Fazendo menção à base de princípios e valores, disse: “a minha visão coincide com a dele [Jair Bolsonaro]“.

Segundo o ministro, ele e seu grupo estavam desenvolvendo as questões como a entrada do Brasil na OCDE, com intuito de remover as barreiras que impediam o acesso do país ao grupo.

As coisas não funcionavam porque não tinham uma filosofia por trás, não tinham alma“, explicou, aludindo os insucessos do país em gestões anteriores, quando o expediente tratava das mesmas empreitadas.

Ele afirmou que desde que assumiu o cargo, em primeiro de janeiro, o esforço dele é exclusivo em realizar estas percepções. Que neste meio tempo de dois meses e vinte dias, aproximadamente, construiu uma base para a viagem do presidente, com inúmeros contatos, tanto com membros importantes do governo, quanto com formadores de opinião, americanos: “Mostrar para o lado americano que nós tínhamos um novo Brasil, um Brasil que pensava, um Brasil que simplesmente não chegava lá e dizia… Olha, quero entrar no OCDE“.

Ernesto deixou claro que o Brasil esteve em observação atenta pelo exterior com relação à política externa nestes últimos dois meses para saber “se o Brasil era pra valer” ou se tratava-se apenas de promessas de campanha, e que seu empenho pessoal foi em demonstrar isto.

O ministro também pontou que, os resultados considerados “excelentes” por parte da mídia e do grande público, não podem ser separados das ideias dele: elas são a base do que foi alcançado até o presente.

Liberdade e grandeza“, pontou Ernesto, falando da isenção de visto de entrada concedida a quatro países. Demonstrou como o país estava passando a imagem de um miserável, digno de tratamento especial, e de como trabalha para mudar isso, com base justamente nos valores mencionados.

Também falou da possível entrada do Brasil na Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), como um objetivo remoto.

Estamos tentando fazer uma política externa que reflita os interesses do povo brasileiro“, afirmou.

No encerramento do balanço da viagem, ele concluiu ressaltando a necessidade do fim da política do “toma-lá-dá-cá” e do surgimento de uma nova política, que atenda os interesses da população.

Sobre o Colunista

Ricardo Roveran

Ricardo Roveran

Estudante de artes, filosofia e ciências. Jornalista, crítico de arte e escritor. Escrevo por amor e nas horas vagas salvo o mundo.

Twitter: @RicardoRoveran

15 Comentários

Clique aqui para comentar

  • quais resultados???? promessas e intenções vs doações verdadeiras….acho que nao foi esse o compromisso de campanha…ainda continuamos 13 milhões de desempregados..e promessas do trump…não mudam em nada essa situação….vamos parar de brincadeiras e reuniões com bannons e olavos da vida e vamos começar a falar serio????,,,,bora traballhar galera????

  • Excelente!

    O Brasil tem todas condições de participar da OCDE e ser membro da OTAN.

    Com isso pavimentaremos o caminho do futuro de um Brasil grande, próspero e livre!

    Só nos faltará o governo Bolsonaro ‘arrumar a casa’, algo que ele já veem fazendo, e depois conseguir ‘pacificar’ as instituições para com coragem enfrentar o crime organizado e trazer a ordem e estabilidade de todas instituições e do livre Estado de Direito de volta.

    Depois disso tudo virão os empregos e tudo o mais..

    Quem está com pressa reclame com aqueles que votaram no PT nos últimos 16 anos que não parecem se incomodar com nada disso!

  • Parabéns ministro, pela primeira vez temos alguém que pensa no Brasil de verdade, enquanto isso o CHORO É LIVRE para os esquerdopatas rsrs…

  • Vi essa postagem e gostei: o “Bozotario” abrindo as pernas, não para os EUA, mas para Trump. Pior que isso é a decisão de cancelar os privilégios na OMC em troca de uma suposta aceitação na OCDE. Não sei em que isso pode beneficiar o Brasil. Estamos deixando de ser parceiros de alguns países para nos tornar capacho de um só. Lamentável. mais tem um vídeo do Dead Consense bem explicativo denominado Decreto 9.731/19 – Liberação dos vistos – Brazil S2 USA

  • Efeitos são ao longo do tempo, estão ministrando o remédio. Se fosse pra ter efeito rápido empurrariam veneno! Kkkk

  • Bolsonaro achando que somente ele ficou naquela residência dos EUA rsrsrsrs todo mndo fica ali, agora em Camp Dave somente ficou FHC, nosso atual presidente é piada pronta

  • Canhotos cegos! O Brasil é um país cheio de problemas, debilitado, cambaleante. Somos nós quem precisamos de ajuda, não eles! As iniciativas do Bolsonaro são sinais ao governo estadunidense que há uma alteração da politica internacional e da diplomacia. Alugamos a Base Espacial de Alcantra (era deficitária, e será superavitária), isentamos do “visto”, nações de grande potencial turístico, tanto de lazer quanto de negócios, que podem trazer divisas para o Brasil, e abrimos mão de alguns privilégios na OMC para receber os benefícios técnicos e tecnológicos da OCDE e OTAN como aliados. Além disso, já foi assinado por Trump que o Brasil vai entrar na lista de turistas confiáveis (Colômbia e Argentina ja faziam parte e nós não), e claro cooperação tecnica entre FBI e Policia Federal. Canhotos estiveram no governo 30 anos e não fizeram nada disso!

  • Que delicia ver esquerdista visitando a pagina pra despejar sua inveja!!!!! Parecem baratas se debatendo com veneno..kkkk Ta gostoso, ta hilario…o sofrimento da esquerda é um deleite pra gente! Continuem que o choro ta baixo ainda!kkkk

  • O BRASIL precisa se aliar com a OTAN.

    Dar um ponta pé certeiro na onu.

    Deve ter cuidado com o movimento sorrateiro dos antigos guerrilheiros, embutidos dentro da __emprença__ aqueles que que roubavam Bancos, aliados movimento MR 8—- Var Palmares.

    Deve ter cuidado com a groubo: ROUBOU MILHÕES e ainda não devolveu, lá dentro existe os trastes que não gosta do BRASIL, incita discórdia, insulta famílias, a moral, o cristianismo, apoia a PEDERASTAS

    Insulta a inocência!

    Debocha o nome de CRISTO! Praticam orgias.

    FORA globo!

  • Ora, se Temer foi preso e foi vice da Dilma, Dilma vai ser presa, se Bolsonaro tinha apoio do Temer e as ideias do visto eram do Temer, bem como todas as negociações feitas agora nos EUA, em breve quem será preso da família Bolsonaro para continuarmos moralizando o Brasil?

  • Engraçado ver um bando de comunista desocupado tentando se passar por “arrependido” querer vir semear discórdia aqui. É tudo o que restou a esses vira-latas, que estão entrando com tudo na lata de lixo da história!

Blog Authors

Guilherme Galvão VillaniGuilherme Galvão Villani

Mariliense. Gosto pela Administração, Contabilidade e Finanças. Atu...

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...