fbpx

MP Pró-Sociedade publica carta de apoio à Ludmila Lins Grilo

ludmila lins grilo
 


Em contato com o Terça Livre na manhã desta quinta-feira (4/6), um membro da Associação MP Pró-Sociedade transmitiu carta de apoio à doutora Ludmila Lins Grilo.

A magistrada mineira foi intimada a prestar esclarecimentos acerca do conteúdo das redes sociais dela.

NOTA DE APOIO À DRª LUDMILA GRILO

A Associação MP Pró-Sociedade vem de público empenhar solidariedade à Doutora Ludmila Lins Grilo, membro da Magistratura mineira, diante da intimação para prestar esclarecimento a respeito do conteúdo de suas redes sociais.

Em período em que os “guardiões” da Constituição bradam aos ventos o valor máximo da liberdade de expressão, o órgão do próprio Poder Judiciário lança-se na empreitada insana de reduzir a Magistratura a uma espécie de sociedade de cidadãos castrados.

A pretexto de salvaguardar a imagem da Magistratura, O CNJ julga-se no direito de exercer patrulhamento ideológico das redes sociais, esquadrinhar perfis e esmiuçar postagens, sem saber que, ao assim agir, ele próprio compromete a imagem que diz resguardar.

O Poder Judiciário, do qual o CNJ faz parte, deveria assegurar aos cidadãos brasileiros o mais irrestrito direito de liberdade de expressão. Os Ministros do STF, por exemplo, tornam constantemente públicas suas manifestações de pensamento sobre os mais diversos assuntos, inclusive acerca de processos em andamento e de outras autoridades, muitas vezes em tom extremamente ácido e crítico sem consequências disciplinares.

A liberdade de expressão está na base de todos os demais direitos, inclusive do direito à vida, pois em terra em que foi suprimida, não restaram testemunhos senão dos cadáveres sepultados em covas coletivas.

A sociedade brasileira precisa permanecer alerta aos movimentos do cenário nacional, atenta aos perigos que comumente provêm justamente das mãos de quem diz protegê-la.

A Diretoria

MP Pró-Sociedade

Sobre o Colunista

Redação TL

Redação TL

4 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Pode juntar todas as cabeças do STF e as centenas de consultores judiciários que trabalham lá para os ministros, e que não aparecem. Nunca chegarão a nível intelectual da juíza Ludmila. Nem mesmo o CNJ, o soviete criado e recheado por Lula. A inveja é uma …

  • Estamos sob ditadura judicial!
    TODOS da direita, conservadores e cristãos, estão sendo perseguidos arbitrariamente!

    Isso é grave demais!

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...