MST invade parque gráfico de O Globo com facões



De acordo com informações do próprio O Globo, 400 integrantes do Movimento dos Sem-Terra (MST), invadiram o parque gráfico do jornal na manhã de hoje. Os manifestantes chegaram de ônibus e, ainda segundo o veículo de comunicação, havia pessoas armadas com facões.

Apesar do progressismo do grupo Globo, com suas pautas comportamentais alinhadas a esquerda, ele não escapou da fúria antidemocrática dos radicais e seus braços de ação que não respeitam a noção mais básica de liberdade de imprensa e propriedade privada.

O MST parou o estacionamento para visitantes, que é de acesso livre, e invadiu o prédio. Os seguranças não impediram a invasão, pois se mostraram incapazes diante da quantidade de militantes.

É óbvio que é uma ação orquestrada. Os vândalos – que a Globo, mesmo invadida chama de manifestantes – fizeram pichações com mensagens políticas e colocaram em risco vida de pessoas ao atearem fogo em pneus. O grupo já deixou o local e não há registro de feridos.

No entanto, o fato é grave e mostra o que no Brasil não pode ser regra: uma horda achar que pode ganhar tudo no grito.

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...