fbpx

Netflix é convidada a prestar esclarecimentos na Câmara sobre filme do Porta dos Fundos

 


Na última terça-feira (17), a Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara aprovou o requerimento de autoria do deputado Julio Cesar (Republicanos-DF) que convida um representante da Netflix para prestar esclarecimentos sobre o filme “A Primeira Tentação de Cristo” do Porta dos Fundos.

“Nós entendemos que uma obra de arte pode abordar diferentes aspectos a respeito desse período histórico sem fazer nenhum tipo de caricatura ou ofensa à imagem de Jesus. No entanto, este filme é uma verdadeira afronta aos mandamentos constitucionais. Constitui crime previsto no Código Penal e verdadeira afronta religiosa aos valores cristãos”, afirmou o deputado. As informações são do Poder360.

O deputado tem como base o artigo 208 do Código Penal para caracterizar a produção como vilipêndio.

O filme tem como enredo o retorno de Jesus dos 40 dias no deserto e retrata uma relação homossexual de Jesus com o diabo. Deus, Maria e José formam um triângulo amoroso.

Diversos cristãos, revoltados com a reprodução do filme, aderiram a um abaixo-assinado que já tem mais de 1 milhão de assinaturas.

Leia também: Centro Dom Bosco processa Netflix e Porta dos Fundos por ‘Especial de Natal’

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Bruna de Pieri

Jornalista e católica.

7 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Supostos cristãos que vêem diariamente doentes mendigando um trocado nas ruas e não dão abrigo. Agora querem ter moral pra criticar uma obra de arte. É muita falta do que fazer. “Mas as igrejas fazem caridades bla bla bla bla”. Se fizessem o suficiente, não haveria tanta miséria, porque o que não falta no Brasil é dito cristão por todo lado.

  • Se esse país tivesse um mínimo de educação, a começar por seus dirigentes, não perderia tempo com casos como esse. Que falta faz a escola, conceito de arte é um conteúdo que se estuda no primeiro ano do ensino médio, um pouco de esforço para entender o que é realidade e o que é ficção não faz mal a nenhum cidadão. E por falar em cidadania, quando estou diante de um filme que não gosto, não tenho simpatia, aborda um tema que me incomoda ou coisa do gênero … mudo de canal, desligo a TV. Por que tanta fumaça assim … Depois, deveriam gastar mais tempo se preocupando com tantos de nossos irmãos brasileiros morando na rua, desempregados … Isso incomoda mais. Esse também é o país da hipocrisia …

  • Espero que eles paguem por tudo que fizeram, é realmente revoltante, pessoas cada vez mais desequilibradas, cometendo blasfêmia, etc pior de tudo que a maioria é jovem.

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...