Notícias

O menino cubano que desafiou um pelotão fortemente armado com um violino

O maestro cubano Luis Haza fez uma apresentação emocionante na cerimônia em que Donald Trump anunciou as medidas contra o regime dos Castro. Haza era um músico prodígio durante a Revolução Cubana em 1959 e contava apenas com 8 anos de idade. Em uma apresentação oficial televisionada em Cuba, ele se recusou a tocar em um concerto que homenageava Raúl Castro.  O pai de Haza havia sido uma das vítimas de um pelotão de fuzilamento comandado por Raúl. A atitude do menino fez com que dias após o evento um esquadrão de guerrilheiros armados com metralhadoras invadissem um ensaio da orquestra da qual Luis era membro. Fez-se o silêncio. Os músicos todos tremiam de medo. Um dos soldados se aproximou do menino, apontou a metralhadora para sua cabeça e gritou: – Toca algo, moleque! Luis Hasa sacou seu violino do estojo. As primeiras notas eram inconfundíveis, e ao mesmo tempo inacreditáveis. Ele tocava o hino americano cercado de guerrilheiros comunistas fortemente armados. Tempos depois conseguiu se refugiar com a família nos Estados Unidos. Hoje, mais uma vez, ele subiu ao palco para homenagear a liberdade.

Tags
Ver mais

Artigos relacionados

Close