“Ou reduzimos o tamanho do Estado ou não poderemos consertar o Brasil”, diz secretário especial de Desestatização



A Secretaria de Coordenação e Governança do Patrimônio da União (SPU) do Ministério da Economia, prepara plano para venda de imóveis pertencentes ao estado brasileiro até 2022. A União tem atualmente mais de 750 mil imóveis.

O líder global de real estate da consultoria Ernst YoungMark Grinis e o sócio de transações de real estate dos Estados Unidos, Charles Kalocsay, apresentaram nesta quarta-feira (17/7) os principais modelos de desinvestimentos aplicados em outros países, para servir ao Brasil de experiência internacional na venda de ativos imobiliários públicos.

O secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados, Salim Mattar, a quem a SPU está vinculada, declarou, na abertura da apresentação, que a venda dos imóveis da União será essencial para a redução do tamanho do estado brasileiro:

“É gigantesco, obeso, lento, burocrático e oneroso para o cidadão pagador de impostos e inferniza a vida dos indivíduos e das empresas”, afirmou. “Não temos outra saída: ou reduzimos o tamanho do Estado ou não poderemos consertar o Brasil”.

Mattar destacou que a alienação desses ativos deve ser feita com cautela: “Temos que ser cuidadosos na venda dos imóveis e cuidando sempre do bem público, pois esse é um patrimônio do cidadão pagador de impostos”.

O secretário de Coordenação e Governança do Patrimônio da União (SPU), Fernando Bispo, salientou a importância de conhecer a experiência internacional para poder conferir as soluções que outros países adotaram na alienação dos ativos imobiliários.

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Bruna de Pieri

"Cheguei mesmo à conclusão de que escrever é a coisa que mais desejo no mundo" (C.L.) | Jornalista, Católica, 22 anos,

3 Comentários

Clique aqui para comentar

  • “Temos que ser cuidadosos na venda dos imóveis e cuidando sempre do bem público, pois esse é um patrimônio do cidadão pagador de impostos”.”

    Eu sou pagador de impostos e permito que vendam tudo. Quanto mais gente colocando a mão no bolo, pior ele fica. Não é por acaso que quase tudo que envolve governo é de má qualidade. Empresa privada gerencia melhor.

  • Tem que vender tudo. Chega de Estado opressor. Estado deve cuidar da Segurança, Saúde e Educação, só isso, mais nada. PS: Estado não deve jamais apoiar manifestações imorais, anti religiosas, esquerdistas.

Blog Authors

Guilherme Galvão VillaniGuilherme Galvão Villani

Mariliense. Gosto pela Administração, Contabilidade e Finanças. Atu...

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...