Notícias

Parada há 14 anos no STF, investigação contra Jucá é arquivada

Mais uma vez o Supremo Tribunal Federal mostra simpatia pela impunidade. Romero Jucá, líder do governo Temer no Senado, vai dormir tranquilo nesta segunda-feira (5). Um dos 11 inquéritos abertos contra ele no STF foi arquivado. A razão do arquivamento não é a sua inocência, mas o prazo para a condenação, em caso de culpa, que prescreveu. Jucá era investigado por crimes de desvio de dinheiro público na cidade de Cantá, em Roraima, estado que o elegeu senador. O esquema teria acontecido em 2001 – pelas regras do STF, o prazo para prescrição de crimes deste tipo é de 16 anos; portanto, em 2017 o possível crime já não estava passível de ser punido.

Segundo O Globo, quem decidiu por arquivar o inquérito foi o ministro Marco Aurélio Mello, atendendo a uma solicitação da Procuradoria-Geral da República.

Uma gravação anexada ao processo hoje extinto mostra o então prefeito de Cantá, Paulo de Souza Peixoto, admitindo que recebia 10% de propina em cada obra edificada na cidade. Ele também afirma que Jucá ficava com uma boa parte do dinheiro.

Bandidos já podem comemorar! Viva o STF!

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close