fbpx

Paulo Guedes: ‘Dia de debandada no Ministério da Economia’

 


Dois secretários pediram demissão do Ministério da Economia nesta terça-feira (11).

Os secretários especiais de Desestatização e Privatização, Salim Mattar, e o de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, Paulo Uebel, pediram demissão hoje.

A informação foi confirmada pelo ministro Paulo Guedes em coletiva de imprensa há poucos instantes. Ele classificou as demissões como uma “debandada”.

Uebel pediu exoneração por discordar da estratégia do governo federal de deixar a reforma administrativa para 2021.

Já Salim Mattar pediu para deixar o cargo por discordar da postura do governo em relação às privatizações. Segundo Paulo Guedes, o secretário estava insatisfeito com o ritmo das privatizações.

“O Salim hoje me disse o seguinte: as privatizações não estão andando, eu prefiro sair. E o Uebel me disse o seguinte: a reforma administrativa não está sendo enviada, eu prefiro sair. Este é o fato, essa é a verdade e eu não escondo. Houve uma debandada? Hoje houve.”, declarou.

“Nossa reação à debandada que aconteceu hoje é acelerar as reformas. É mostrar que nós vamos privatizar, vamos insistir neste caminho. Pelo menos vamos lutar”, afirmou Guedes.

“Vamos destravar os investimentos. Saneamento, cabotagem, gás natural, petróleo. Vamos avançar”, acrescentou.

Vale lembrar que nas últimas semanas, Mansueto Almeida já havia deixado o Tesouro Nacional, Caio Megale deixou a diretoria de programas da Secretaria Especial da Fazenda e Rubem Novaes anunciou que deixará a presidência do Banco do Brasil.

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...