BrasilNotícias

Perícia confirma espionagem comunista do “guru” de Eduardo Galeano

Vivian Trías, o guru de Galeano

Com a revelação feita pelos investigadores independentes Mauro Kraenski e Vladimir Petrilák (Projeto stbnobrasil.com e autores do livro 1964 O Elo Perdido) na televisão uruguaia, de que o ex-secretário-geral do Partido Socialista do Uruguai e duas vezes deputado uruguaio na década de 60 e 70, Vivian Trías, trabalhou por 13 anos como espião pago pelo serviço de inteligência do regime totalitário comunista da Tchecoslováquia, o historiador Fernando López D’Alesandro resolveu submeter os documentos apresentados ao rigor científico.

De acordo com o historiador uruguaio, em sua coluna publicada nesta sexta-feira no portal Uypress, foram consultados a presidente da Associação de Peritos Calígrafos do Uruguai, María Gabriela March, e outro especialista no campo, Luis Pablo Franzini, para comparar documentos publicados com a caligrafia do ex-líder socialista com os originários do arquivo do antigo serviço secreto tchecoslovaco.

Para isso, López D’Alesandro entregou aos peritos em caligrafia livros que eram de propriedade da Trías – adquiridos pelo historiador – contendo anotações de próprio punho à margem das páginas.

“Tudo o que foi exposto nos permite concluir que os manuscritos que aparecem nos documentos questionados e destacados supra se encaixam dentro dos parâmetros em que variam os caracteres que aparecem nos manuscritos fornecidos como pertencentes indubitavelmente à autoria gráfica de Vivian Trías.”, diz o resultado da perícia dos especialistas, de acordo com López D’Alesandro.

Vivian Trías foi um conhecido intelectual socialista de seu tempo. Em seu círculo mais próximo estava ninguém mais ninguém menos que Eduardo Galeano, quem confessou em vídeo há alguns anos que Trías sempre foi seu “guru”.

Após a divulgação do resultado da perícia, a notícia está circulando em todos os veículos de imprensa do país, como El Observador e Diario El Pais. Em janeiro, o Partido Socialista do Uruguai havia publicado uma nota comunicando que iria criar uma comissão de historiadores para averiguar a autenticidade dos arquivos tchecos. Ao que parece, isso não será mais necessário.

Autor da “bíblia da esquerda” teve como guru agente da KGB

Tags
Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close