fbpx

PF vai coordenar ação internacional de combate ao tráfico de pessoas

 


Após destaque na “Operação Turquesa” deflagrada em 2019, a Polícia Federal foi convidada pela Interpol para sediar e coordenar uma ação em conjunto com mais de 20 países contra o tráfico de pessoas.

O número de instaurações de inquéritos policiais e investigações de tráfico de pessoas na PF dobrou nos últimos dois anos.

Nesse período, mais de 180 pessoas foram resgatadas das mãos do tráfico por policias federais.

Foram dezenas de prisões e condenações dos infratores, apesar do alto índice de subnotificações destes crimes.

Como projeto-piloto, que servirá de referência para o restante do país, a PF criará uma operação permanente em Roraima, o projeto Mitra, com o objetivo de identificar, monitorar e cruzar dados de possíveis traficantes e coiotes, facilitando suas prisões e impedindo futuras ações.

No âmbito da ação, a PF lança hoje, na plataforma de ensino à distância da Academia Nacional de Polícia, um curso completo de capacitação no enfrentamento ao tráfico de pessoas, de maneira gratuita e aberta a todos os cidadãos e profissionais de Segurança Pública.

O curso está baseado em dois guias de enfrentamento publicados em conjunto com outras instituições. Um deles está focado na repressão e persecução penal ao ilícito, com 300 páginas e 600 impressões. Já o outro, é especializado na indispensável assistência às vítimas.

As especializações visam intensificar o combate ao crime de tráfico de pessoas.

Com informações, PF

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...