PGR com Augusto Aras e Ailton Benedito

bolsonaro aras


O presidente Jair Bolsonaro disse, em entrevista para EBC, que o novo procurador-geral da República deverá ser alinhado com os interesses de seu governo.

Responsável por escolher o substituto de Raquel Dodge para o comando da Procuradoria-Geral da República (PGR), citou a facilitação na concessão de licenças ambientais, como uma das bandeiras que o novo procurador-geral deve adotar.

O procurador-geral tem, entre suas prerrogativas, a de denunciar criminalmente um presidente da República e outros políticos com foro privilegiado, como ministros, senadores e deputados federais.

Quem ocupa o cargo representa o Ministério Público Federal (MPF) nos processos que correm no Supremo Tribunal Federal (STF) e no Superior Tribunal de Justiça (STJ), além de atuar como procurador-geral eleitoral.

Neste sentido, basta relembrar a situação catastrófica do Brasil hoje, cenário gerado pela hegemonia do pensamento totalitarista nos meios de comunicações e cargos públicos, para entender a importância de escolher alguém com alinhamento ideológico orientado a direita.

Antes do anúncio oficial, Aras foi recebido cinco vezes por Bolsonaro. Os encontros foram intermediados pelo ex-deputado Alberto Fraga, e, na época, Aras afirmou que, caso fosse escolhido para o cargo, convidaria o procurador Ailton Benedito para sua equipe.

O nome de Benedito ganhou apoio popular nas redes sociais. Em 24 de agosto a tag #AiltonNaPGR ocupou os trending topics no Twitter. Em Julho deste ano, Ailton Benedito, afirmou não ter interesse em ocupar o cargo de PGR. Mas, isso não significa que ele não queira fazer parte da equipe.

Aras, por outro lado, foi criticado nas redes sociais por causa de discursos antigos que, segundo ele, foram tirados do contexto para vinculá-lo às ideias de esquerda. “Se eu fosse do MST, eu estaria sentado no Supremo Tribunal Federal“, declarou.

Em entrevista à Folha de São Paulo, Aras afirmou que pretende convocar o subprocurador-geral, Eitel Santiago de Brito Pereira, para ser secretário-geral da PGR.

“Eu começaria no plano administrativo convidando para ser secretário-geral, o colega Eitel Santiago de Brito Pereira, que, uma vez aposentado, candidatou-se a deputado federal pela Paraíba, e, como tal, apoiou o candidato Bolsonaro e fez um dos discursos mais inflamados contra o atentado que sofreu o presidente”, afirmou Aras.

Nas conversas presenciais com Bolsonaro, que antecederam a sua escolha, Aras disse que tratou com o presidente de assuntos da vida pública nacional, entremeados por conversas coloquiais.

“O assunto principal foi a questão da lista tríplice, formada pela ala corporativista do Ministério Público Federal. Eleições internas para esses cargos do topo não podem se submeter ao princípio da majoritariedade por conta do toma lá, dá cá, do fisiologismo, do clientelismo, dos vícios que tomam conta do Ministério Público“, relatou.

Na visão de Aras, o presidente se mantém como um grande magistrado da República, escrutinando todos os subprocuradores-gerais, buscando em cada um aquele que lhe pareça mais coerente para o seu governo.

Aras disse que, assim como aconteceu com ele, Bolsonaro tem sido alvo de edições deturpadas, e saiu em defesa do Presidente. Em gesto ao governo, ele afirmou que Bolsonaro não se enquadra na visão de direita radical, e que, a Presidência vem buscando a segurança pública e a segurança nacional como valor essencial.

Posicionamentos de Augusto Aras

Supremo Tribunal Federal

Não concorda com certos julgados do Supremo que, por afinidade, têm adotado certas regras que somente ao Congresso compete legislar, a exemplo da criminalização da homofobia.

“A Constituição reconhece a família como união de homem e mulher, e também por analogia o Supremo, dando uma interpretação conforme a Constituição, estendeu a entidade familiar às uniões. Isso tudo encontra em mim um repúdio natural, como jurista, em que a entidade familiar, nos termos da Constituição, envolve homens e mulheres” afirmou.

Ideologia de gênero

Ele afirma que, como cidadão que conhece a vida, como sexagenário, estudioso, professor, não pode aceitar ideologia de gênero, e que não cabe à nós admitir artificialidades. Também afirmou que ser contra ideologia de gênero é um dos nossos mais importantes valores, da família e da dignidade da pessoa humana.

Movimento Sem Terra (MST)

Aras afirma que editaram um discurso dele numa audiência pública, no ano de 2018, falando sobre a criminalização dos movimentos sociais. “Pinçaram o nome MST, como se eu fosse um defensor do MST.

Certamente se eu fosse do MST eu estaria sentado no Supremo Tribunal Federal, eu não estaria me rebelando contra um estado de coisas que emerge exatamente do período em que o MST esteve criando situações de desconforto para os proprietários rurais”, disse.

Também disse que reconhece todo e qualquer movimento social pelo seu conteúdo, um conjunto de pessoas em torno de uma ideia manifestada, mas fez um alerta: “Se representantes ou adeptos desses movimentos cometem crimes, atentam contra o patrimônio privado de qualquer pessoa, essas pessoas devem ser punidas civil e criminalmente.

Podem até, no plano das invasões, serem repelidas pela legítima defesa da propriedade, que é uma excludente de criminalidade e pode eximir, no caso de morte, aquele que defende sua propriedade de eventual invasão e de qualquer cometimento de crime.”

Equipe Conservadora

Aras fez um aceno ao presidente afirmando estar disposto a montar uma equipe de perfil conservador, com a ideia de afastar nomes que tenham vínculo com o ex-procurador-geral Rodrigo Janot, indicado por Dilma Rousseff, que se identifiquem com pautas da esquerda como as de proteção a grupos minoritários, e, sem ativismo ambiental xiita. Bolsonaro defende que escolhido para a função de PGR, deve promover uma mudança de caráter ideológico em postos de destaque que são nomeados por ele.

Pacote Anticrime

Alinhado com Bolsonaro, Aras defende o pacote anticrime do ministro Sérgio Moro. Vale lembrar que, seu primo, Vladimir Aras, trabalhou com o ministro da Justiça nos casos Banestado e na própria Lava Jato. Aras afirma que não há nada de inconstitucional no pacote e se posiciona favorável à ampliação do excludente de ilicitude – que trata de casos de isenção de pena para quem pratica homicídio.

Sobre o Colunista

Ricardo Roveran

Ricardo Roveran

Estudante de artes, filosofia e ciências. Jornalista, crítico de arte e escritor. Escrevo por amor e nas horas vagas salvo o mundo.

Twitter: @RicardoRoveran

23 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Nada foi tirado de contexto não. Ele elogio Che Guevara e o MST. Não tenta arrumar a bobagem que o presidente acabou de cometer.

  • Lixo, como tudo o que vem desse governo de merda. Só a assessoria de imprensa, essa porcaria de terça livre é que está contente com essa indicação. Alan verme arrombado.

  • Não respeitou a lista tríplice escolhida pelos procuradores. Ah tá! Acho que os procuradores devem estar alinhados com a esquerda… Não conhece nada do MPF e faz uma cagada dessa…

  • Que merda.. sou totalmente conservador a favor do governo bolsonaro das suas pautas e ações a até aqui . Não há como negar erro gravíssimo nessa escolha… balde gelado na minha cabeça estou nervoso e olha que acompanho vcs pensei q era fake news do antagonista briguei com amigo e familiares por esse projeto ..não que vou abandona lo mas não foi só uma canelada dessa vez foi uma grande merda!!

  • Em 1º lugar, a lista tríplice são sugestões, portanto, não obriga o Presidente a escolher um desses nomes e, está garantido a liberdade de escolha do Presidente. Vejamos quais serão os escolhidos para a equipe da nova PGR e daqui um tempo analisemos suas ações.

  • Por que vocês estão reclamando? 😐 Bolsonaro até já recebeu “FOGO AMIGO”, oras. 😉 KKKKKKKKKKKKKKKKKK! 😀

  • Que merda heim. Cagada do PJair… to fulo com isso, o cara é Cavalinho de Tróia dos grandes… Que porcaria ta acontecendo com o Bolsonaro, a érnia tá apertando o cérebro agora? Karalho.

  • Cada superação e cada conquista obtida devem servir de motivo para celebrarmos, sempre.
    Feliz gestão, Dr. Augusto Aras!

  • Excelente indicação! É o mito!

    Agora está cheio de palpiteiros querendo opinar mas que demoraram 30 anos pra aprenderem a votar e terem cidadania..

    Bolsonaro 2022, de novo!

  • Parabéns, Sr. Presidente. Seu pirômetro acusou – alta pressão – ao contrariar o ” Politicamente correto”, da coletivizacao e aparelhagem dos cargos chaves, com manipulação (por Lista Tríplice). Rompeu com o Establishment politico-ideologico, desbancou a hegemonia cultural. Antes de criticar, saibam ler nas entrelinhas dos manuais comuno-marxista de Antônio Gramsci.

  • Pois é, amigo… Dizer isto agora, no momento a indicação, é muito conveniente para o Aras. Quero ver se não vai fazer igual ao Maia, ao Alcolumbre, quando estiver com o poder da caneta.

  • Que bosta heim. Aras comunista no PGR. Bolsonaro deu um tiro de 12 no peito. Ao invés do pé. Mas. Continuo votando no bolsonaro. Ele foi empurrado contra a parede. Graça a estratégia da vagabunda piranhuda da Raquel puta dodge que começou a ferrar o bolsonaro e deve que engolir para indicar rápido antes que a porca imunda da Raquel piorasse mais ainda. Mas detesto aras. Comunista sempre será um comunista filho da puta. Só não quero ver mais o bolsonaro ficar reclamando que estão contra ele. Se não tem moral de fechar o STF e o congresso. Então aguenta calado se esse bosta virar contra o governo bolsonaro. Afinal.. Prego não entra no rabo sem a própria ajuda.

  • BRASIL ACIMA DE TUDO E DEUS ACIMA DE TODOS!
    Se este também é o seu lema, pare, respire, observe mais o que está em volta e raciocine melhor :

    1º) Todos os indicados tinham algum passado ou detalhe que o queimava como opção.

    2º) Não esquecer que o indicado poderá, ou não, ser reprovado pelo Senado.

    Mediante ao exposto, qual a saída então ?

    Pensem: 1) Qual foi o único concorrente que aceitou ter um braço direito de confiança do governo e da maioria dos conservadores, juntinho a ele, lá no MPF ? 2) Quem mais conversou com o Presidente ? 3) Dos outros candidatos, quais os que também teriam chances de não serem derrubados pelo Senado ? 4) Por que Sergio Moro já deixou claro que não vê problemas com a escolha de Aras e que continua aprovando o Presidente ?

    Pensem, repensem, busquem informações em fontes seguras, reflitam sempre, muito e além.

    Dica:
    Nos intervalos, aprenda e/ou pratique o jogo de xadrês. 😉

Blog Authors

Alexandre PachecoAlexandre Pacheco

Alexandre Pacheco é Professor de Direito na FGV, Advogado, Palestra...

Guilherme Galvão VillaniGuilherme Galvão Villani

Mariliense. Gosto pela Administração, Contabilidade e Finanças. Atu...

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...