Polícia Federal ‘esclarece’ matéria da Folha…

pf
 


A Folha de São Paulo publicou ontem (17/2), uma matéria afirmando que o presidente e ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, seria alvo de um ataque terrorista e que uma célula estaria arquitetando agressões contra os ministros da Corte.

Em nota, a Polícia Federal desmentiu esclareceu que “tais ameaças eram genéricas e não traziam indícios de qualquer planejamento elaborado de possível atentado.

Matéria da Folha: “PF avisa Toffoli que STF pode ser alvo de ataque terrorista”

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, encaminhou aos magistrados da corte um ofício sigiloso informando que uma célula terrorista pode estar preparando “agressões contra ministros deste tribunal“.

A informação foi repassada pela Polícia Federal ao ministro Alexandre de Moraes, relator do processo que investiga ataques ao Supremo.

Ele então repassou a informação a Toffoli, que enviou um documento aos colegas alertando sobre os riscos e recomendando que, diante da gravidade do alerta, reforçassem suas seguranças.

Os supostos terroristas teriam dito, em suas comunicações, que os ministros mantém uma rotina que facilita o contato físico e visual. Seriam, portanto, autoridades de fácil acesso a indivíduos que pretendem fazer algum ataque.

A mensagem da célula terrorista teria sido captada em janeiro, na deep web, e teria sido disparada pela Unidade Realendo Marcelo do Valle.

O ofício de Toffoli foi distribuído na quarta (12). A informação deixou ministros apreensivos.

Em nota à imprensa a Polícia Federal esclareceu a matéria da Folha

Polícia Federal informou ao Ministro Alexandre de Moraes sobre publicação, na internet, de mensagens com ofensas e ameaças aos membros do Supremo Tribunal Federal – STF

Brasília/DF – A Polícia Federal esclarece, em relação a matéria intitulada “PF avisa STF que ministros podem ser alvo de ataque terrorista”, publicada na data de hoje, no sítio eletrônico do Jornal Folha de S.Paulo, o que segue:

Nas últimas semanas, monitoramentos de rotina, realizados pela PF, encontraram trocas de mensagens, via DeepWeb, com ofensas e ameaças a autoridades da República (Ministros do Supremo Tribunal Federal).

Tais ameaças eram genéricas e não traziam indícios de qualquer planejamento elaborado de possível atentado.

Todavia, cumprindo seu papel institucional e de forma preventiva, a PF informou ao Ministro Alexandre de Moraes, no âmbito do Inquérito n.º 4781, sobre a existência de tais mensagens.

As investigações, a cargo da PF, seguem em sigilo e tramitam com o objetivo de identificar os responsáveis pela difusão de tais mensagens.

Psicografia

Até o falecido jornalista brasileiro, Paulo Henrique Amorim, viu-se na obrigação de desmentir comentar o caso e, aparentemente, psicografou uma mensagem para o site “Conversa Afiada“, que publicou também o esclarecimento da PF.

conversa afiada

Sobre o Colunista

Ricardo Roveran

Ricardo Roveran

Estudante de artes, filosofia e ciências. Jornalista, crítico de arte e escritor. Escrevo por amor e nas horas vagas salvo o mundo.

Twitter: @RicardoRoveran

3 Comentários

Clique aqui para comentar

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...