fbpx

Porta dos Fundos pode ter acertado radicais islâmicos ao atacar cristãos, sugere jornalista

 


O Porta dos Fundos pode ter que enfrentar mais do que apenas processos judiciais no Brasil.

Em vídeo publicado no Youtube, o iraniano Alí Qomi, pede que os muçulmanos reajam ao filme “Especial de Natal – A Primeira Tentação de Cristo”, produzido pela Netflix.

“Justo no natal, quando os fiéis querem comemorar o nascimento [de Jesus], não importa que seja um nascimento histórico ou simbólico, o importante é recordar o santíssimo Jesus, a bendita Virgem Maria”, disse o iraniano em vídeo publicado no Youtube.

O jornalista Leonardo Coutinho, autor do livro “Hugo Chávez, o espectro” aponta que, definitivamente, os problemas do Porta dos Fundos, não são as ações judiciais e as queixas de cristãos brasileiros.

“Trata-se de algo preocupante e potencialmente perigoso. Qomi ressalta que a violência não deve ser aplicada contra o Porta dos Fundos. Fala em ações ‘racionais’, mas sugere como exemplo a fatwa (decreto) que o aiatolá Khomeini fez contra Salman Rushdie. Pena de morte.”, escreveu Coutinho em seu perfil no Twitter.

Em 14 de fevereiro de 1989, o aiatolá Khomeini, líder supremo da Revolução Islâmica do Irã, sentenciou à morte o escritor britânico Salman Rushdie por um romance acusado de ridicularizar o Alcorão e Maomé, “Os Versos Satânicos”.

O jornalista salienta ainda que Alí Qomi é genro de Mohsen Rabbani, acusado de arquitetar os atentados contra a sede da Associação Mutual Israelita Argentina (AMIA) na Argentina.

“Minhas fontes explicam que Qomi é o sucessor de Rabbani no comando da expansão das operações ‘culturais e religiosas’ do #Irã na América Latina”, frisa Coutinho.

“Qomi passou a substituir o sogro Rabbani, por causas das limitações que ele passou a ter depois que seu nome entrou na lista de procurados da Interpol. A foto abaixo foi tirada há mais de uma década. Ao centro (quadro negro) está Rabbani. Ao fundo, de turbante, está Qomi”, completa.

Imagem
(Reprodução – Twitter)

Leonardo Coutinho diz que Rabbani e Qomi estão cercados de alunos latino-americanos. “Todos marcados são brasileiros. O curso foi descoberto em 2011. Alunos recrutados em centros islâmicos e formados na cidade sagrada de Qom. Acompanho vários deles. Não podem ser chamados de moderados”, afirma.

O jornalista brasileiro também pontua que “Qomi está furioso porque Jesus é para o Islã um profeta importante, que teria preparado a vinda de Maomé e faz parte de uma profecia apocalíptica, segundo a qual Ele voltará à Terra para, junto com um imã que peregrina oculto pela Terra (Madhi), dar início ao juízo final”.

E finaliza dizendo que o fato de Qomi ser genro de Rabbani não o torna um terrorista. “Mas, ele convive com um. Com vários. Este é o perigo. Ele não pregou abertamente a violência contra o  Porta dos Fundos mas é um termômetro de um sentimento potencialmente letal”.

Vídeo de Ali Qomi

No vídeo publicado no Youtube, Alí Qomi cita outros momentos em que o Porta dos Fundos atacou a fé cristã.

Em 2013, o “Especial de Natal”, de acordo o Qomi, teve conteúdo baseado em escárnio e intolerância religiosa. “O vídeo mostra que teria havido relação sexual entre a Santíssima Virgem Maria e Deus, o que teria levado à gestação de Jesus. Asqueroso”, pontuou.

Já em março de 2017, o filme “Esquerda túnica” retrata Jesus como um militante de esquerda, defensor do Movimento Sem Terra e das prostitutas e defensor do igualitarismo.

Em junho do mesmo ano, o filme “Céu católico” aponta “critérios católicos” para entrar no céu e que, para os católicos, Hitler estaria no céu.

“A quantidade de ‘não gostei’ no YouTube foi de 84 mil, mostrando a insatisfação do público a esta ‘crítica’. Além disso, o vídeo gerou um processo legal de uma associação católica”, pontua Alí Qomi.

Ao final de 2019, retornaram com o “Especial de Natal – A primeira tentação de Cristo”, disponível na Netflix.

Qomi ressalta que grupos cristãos pediram boicote ao filme e que o bispo católico Dom Henrique Soares da Costa recomendou o cancelamento de contas na plataforma de streaming. O iraniano também recorda que foi criada uma petição contra o filme e ultrapassou 1,6 milhão de assinaturas.

Como forma de reação ao “Especial de Natal”, Alí Qomi sugere algumas medidas, como por exemplo, união entre cristãos e muçulmanos; cancelar contas na Netflix; denunciar e parar de seguir o Porta dos Fundos no Youtube; o papa deve condenar o filme; os deputados devem criminalizar os autores e os sacerdotes, devem se manifestar nas redes sociais e despertar os fieis.

Assista ao vídeo:

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Bruna de Pieri

Jornalista e católica.

23 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Conheço muita gente que apoia o porta dos fundos “e que é liberdade de expressão e tal… eu apoio e tal…” Porém essa mesma pessoa não aguenta ouvir uma piada de gordo ou de negro, que se ofende, então eu acho que o maior problema das pessoas é a aceitação SELETIVA da liberdade de expressão, ou seja, você pode falar o que quiser e ofender (quem quer que se sinta ofendido) quem quiser, desde que não seja comigo.

  • Não vai mesmo adiantar muito ficar caminhando sobre ovos enquanto afirmo isso, temendo ser mal interpretado numa terra onde inteligência é privilégio, mas, Alí Qomi, sobre o Porta dos Infernos (digo… digo… fundos), está montado na razão em muitas coisas ditas.

  • Esse porta dos fundos só inventa merdas, essa porcaria tinha de fechar e serem presos, porcaria total.

  • Que vergonha os muçulmanos terem que comprar briga que os cristãos deveriam entrar. Cristãos estão preocupados mais é com amantes e dízimo.

  • Quem quer faturar usando escárnio sobre a fé cristã deve estar preparado para a reação. Terceira lei de Newton em ação…

  • Engraçado que quando fazem piada com outras religiões ou quando cristãos fazem atrocidades, ninguém mexe um dedo para repudiar nada.

  • Era so o que faltava agora darmos ouvidos ao radicalismo islâmico.
    Já não bastava o radicalismo do conservadorismo católico brasileiro. Estamos num país democrático, os bolsonaristas gostam tanto da cultura americana, porque não seguir a constituição americana onde a liberdade de expressão é defendida na primeira emenda?Além do mais, nessa mesma emenda diz que o estado fica impedido de estabelecer uma religião oficial.

  • Tem um pessoal q diz q tudo é “mimimi”, mas não aguenta um video humorístico. Jesus não perseguiu homossexuais, putas ou quem qr q seja, ao contrario, acolheu a todos. O msm Jesus foi perseguido e morto por pressão dos religiosos.

  • Continua um lado estando errado. Só. Os radicais mussulmanos ou cristãos não se limitam a suas religiões e suas vidas. Querem que todos os outros digam suas regras. Nem que seja à força.

  • Vivem e lucram sem trabalhar.los musulmanos. ayatolas.e outros que vivem da fé aléia. Me cago em todos. Todo eso e pura fantasía que da muito dinheiro. Vivam porta dos fundos. São maravilhosos.

  • Vc fala dá quantidade de “não gostei” do vídeo. Pois fale também dá quantidade de “gostei”.

    Seja ao menos sério pra defender seu ponto.

  • Porta dos fundos não atacou cristãos. Dizer que representar Jesus como gay é uma ofensa é dizer que gays são ofensivos, logo, quem vê ofensa nisso está sendo HOMOFÓBICO. Jesus amava a todos…TODOS.

  • Crianças famintas, desempregados…. Nunca vi um cristão mexer um dedo, muito pelo contrário, condenam.
    Então? Não passa de balela.

  • PORQUE ELES NÃO USARAM O DIABO? AO INVÉS DE JESUS UM SER QUE TODAS AS RELIGIÃO ACEITA COMO MESTRE. USAR JESUS COMO SE ELE FOSSE GAY? ISSO É MUITO TRISTE. VÃO ARDER NO INFERNO, PODEM TER CERTEZA. DEUS É SOBERANO E FIEL E NÃO VAI DEIXAR ISSO PASSAR EM BRANCO. NEM PARA OS ARTISTAS E NEM PARA AQUELES QUE APOIAM ESSA FALTA DE RESPEITO. TODOS NA MINHA OPINIÃO VÃO PRESTAR CONTAS. NÃO ADIANTA PEDIR PERDÃO, O QUE TÁ FEITO, TÁ FEITO.

  • Não conheço nenhum País que desrespeita o Sagrado e está bem…na verdade porta dos fundos como é o nome representa porta do inferno e seus membros filhotes de Belzebu…não interessa a crença…quem desrespeita o sagrado, não tem o menor valor pelo ser humano e geralmente são drogados que não querem estar e melhorar esse mundo..

  • Cada vez mais a inteligência, as estruturas racionais da sociedade vão perecendo, dando origem a uma sociedade tensa, desinformada e, acima de tudo, diminuta na capacidade de pensar. A questão do especial do Natal é tão simples: o telespectador tem um controle em mão, não está de acordo com a programação muda de canal, não comenta … desista da assinatura … O mesmo ocorre com as mídias, por que essa reiterada abordagem do caso? Que discurso é esse? O que está por trás disso? Estão gastando vela com defunto ruim…

  • O filme é um experimento social para testar os limites da sociedade brasileira. Os dados serão recolhidos para a engenharia social em exercício.

  • É ridículo ao cumulo precisarmos de um iraniano, entenda-se, para que os catolicos se sintam vingados…. oh meu Deus quanta covardia um corpo humano consegue carregar?

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...