Porte de armas volta ao Congresso

armas


O Plenário da Câmara dos Deputados reabriu o assunto do porte de armas desde ontem (8/10), o Projeto de Lei 3723/19, que aumenta os casos permitidos de porte de armas e diminui a idade para a sua compra, voltou ao debate.

A proposta do Poder Executivo inclui um substitutivo do deputado Alexandre Leite (DEM-SP) que também disciplina o tema para atiradores esportivos e caçadores.

O substitutivo diminui de 25 para 21 anos a idade mínima para a compra de armas; permite o porte de armas para os maiores de 25 anos que comprovarem estar sob ameaça; aumenta as penas para alguns crimes com armas; e permite a regularização da posse de armas de fogo sem comprovação de capacidade técnica, laudo psicológico ou negativa de antecedentes criminais.

Sobre este tema o Terça Livre ouviu nesta terça-feira (8/10) o Doutor Marcos Pollon, advogado especialista em legislação de controle de armas, que luta há anos pelo fim do Estatuto do Desarmamento, que inclusive está preparando um livro do assunto que está para ser lançado em breve e promete dar mais uma forte pancada na argumentação a favor do Estatuto.

Marcos nos falou das expectativas de porte de armas para os CAC’s (Colecionadores, Atiradores e Caçadores), para os advogados e cidadãos comuns, e as expectativas para curto, médio e longo prazo.

Confira a entrevista completa

Sobre o Colunista

Ricardo Roveran

Ricardo Roveran

Estudante de artes, filosofia e ciências. Jornalista, crítico de arte e escritor. Escrevo por amor e nas horas vagas salvo o mundo.

Twitter: @RicardoRoveran

6 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Atenção cambada de esquerdalhas nojentos, homens firmes, honestos e cumpridores de seus direitos sociais, agora é caninho na cinta e documento de porte no bolso, a vocês, seus ordinários, que fiquem com o consolo nas mãos e continuem com esse choro de luladrãolivre.

  • A meu ver, esse é o Projeto de Lei mais importante de todos, pois finalmente permitirá que cidadãos comuns treinados, que não sejam servidores do Estado, possam ter porte de armas, como os Atiradores Desportistas.

    Esse PL, se aprovado, vai ser um tiro fatal no autoritarismo estatal que nos assola desde o Estado Novo, pois quebrará o total domínio do Estado sobre o indivíduo, que passará a ter como se defender não somente da criminalidade como servirá também de contraponto à esquerda e seus abusos.

    PL 3723/19 JÁ!

  • Certamente a esquerda não quer a população armada com medo de revolta popular no futuro. Todos os políticos de esquerda ou o falso centrão do PT tipo PSDB e demais partidos de merda NÃO querem a população armada e vão lutar até o fim por isso. Armamento e segurança para políticos X Desarmamento para população (Mais fácil de controlar a massa que não pensa) Super salários para políticos X migalhas para população + futebol (Pão e circo) Esse é o Brasil e nesse circo o palhaço somos nós o povo! Os políticos estão acima da lei! E o povo? Já se acostumou a ser enrabado e nunca vai lutar pelos seus direitos. :/

  • Só não entendo o porque colocaram essa parte no projeto, isso já deveria ter sido retirado no meu ponto de vista, é só pra criar mais desculpas e nos atrapalhar. “permite a regularização da posse de armas de fogo sem comprovação de capacidade técnica, laudo psicológico ou negativa de antecedentes criminais.”

  • Não há problemas que um cidadão de bem e capacitado possa obter um porte de arma para poder se defender. Tenho medo de arma somente nas mãos de bandidos ou de gente despreparada. A lei exigirá o corrimento de rigorosos requisitos.

Blog Authors

Guilherme Galvão VillaniGuilherme Galvão Villani

Mariliense. Gosto pela Administração, Contabilidade e Finanças. Atu...

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...