Presidente do Inep garante que não cortará temas do Enem, dialeto gay e vó clarissa vêm aí

Enem


O novo presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), Elmer Vicenzi, garante que não haverá corte de temas nas provas do Enem deste ano.

Caso lhe seja pedido acesso às provas, o presidente do Inep garantiu que, como funcionário público, só fará o que estiver dentro da legalidade. Ele acrescentou que a montagem da prova está sendo finalizada, e ainda não há tema da redação definido.

Segundo Elmer, a comissão nomeada para avaliar as provas já encerrou os trabalhos e não tirou nenhum item da base nacional de questões. As provas do Enem serão aplicadas nos dias 3 e 10 de novembro. Ele também confirmou o nome da nova gráfica que irá imprimir as provas.

Sobre o Colunista

Redação TL

Redação TL

22 Comentários

Clique aqui para comentar

  • corram e comprem seu dicionário gay….. esse ENEM não tem mais salvação, se nem o Bolsonaro tem coragem pra mudar isso, imagina os outros.

    Infelizmente a educação no Brasil está fadada ao fracasso com essa agenda “progressista” quem tem filhos pequenos que se cuide.

  • Parabéns ao presidente do INEP. Não se rende aos fanáticos não escolarizados. A prova do ano passado queria saber de “estilo literário”, no entanto, os “neoconservadores” não sabem interpretar uma questão de prova e acharam que era “lacração” o dialeto mencionado. São ignorantes mesmo.

  • Não é atoa que o ensino no Brasil é uma merda e servidor publico pode ser demitido, não fica tirando uma onda não que uma pequena investigação coloca vc no olha da rua.

  • Esse País está é fadado ao insucesso !!
    Neguim ao invés de se preocupar com Derivadas e/ou Integrais ou assuntos pertinentes a Educação de fato, ficam se ligando com dialeto de gays na Educação. Pobre País de tolos.

  • O haddad ganhou mesmo as eleição. que bando de incompetente esta turma do governo, os cara não ganha uma da esquerda pelo jeito!

  • Uma das primeiras medidas necessárias na educação é colocar um fim no ENEM. Dinheiro jogado fora. Meu dinheiro!

  • Como que o Bolsonaro deixou passar isso?? Por acaso esse presidente do Inep ainda é o da esquerda? Se foi trocado, por que o novo, que teoricamente seria alinhado com o novo governo, permitiu que isso fosse mantido? Não entendi.

  • Que demais! Como vestibulando, acho importante que não exista desvios na confecção da prova. Lembrando que as pessoas LGBT+ são pessoas, e merecem representatividade também.

  • vcs perceberam que este texto não trouxe nenhuma informação, temas não foram cortados, mas ao fim das contas, não significa q haverá perguntas de temas gays? não é a mesma prova e nem os mesmos temas, e tem mais, se fizer pergunta dificil, td quanto é aluno publico tira nota baixa.
    A realidade é relativa ao ponto de vista.
    Fodam se os gays, matemática e portugues é unissex.

  • Com todo o respeito as pessoas que possuem opiniões postas a minha. Não faço parte da LGBT e não tenho a mesma opção sexual que este grupo, todavia devemos lembrar que o vestibular Enem trás assuntos e trabalha com a sociedade, não é apenas uma prova seletiva. Levando em consideração esse fator, o Enem deve ser livre de preconceitos e não deve ser extremista. Muitas pessoas que tomam a iniciativa de expor suas crenças e opiniões sobre o conservadorismo aplicando-o no vestibular, não devem esquecer que as lutas há séculos contra o preconceito a descriminação de negros, “mulatos” e homossexuais. Por favor! Para aqueles que são conservadores: o transporte público aumentou, 30% das verbas das faculdades foram retiradas, os centros de pesquisas fecharam, não há empregos além de vagas para empacotar papelão, os impostos não diminuíram, as taxas do pedágio aumentaram, as declarações do presidente são absurdas.
    O governo de Hitler (nazismo) foi de extrema direita NÃO de esquerda.
    O presidente desrespeitou a religião e crenças dos palestinos que passam fome e foram expulsos de suas terras, pois a ONU deu-as para os Judeus (nazismo).
    Por favor! Eu peço a todos para não aceitarem ou serem convencidos tão fácil. Estudar, ler e pesquisar é fundamental. Pesquisem as afirmações que eu fiz neste post, por favor! Estudar é fundamental!

  • Steffany -Para mim ESTADO inflado é sempre esquerda, não interessa o modo, ou a cor do chicote estatal, ele é sempre muito doloroso, pois tem que ser forte e sustentado por aqueles que realmente produzem riqueza. Estado não produz nada mesmo quando é honesto, porém nunca existiu um estado honesto até hoje.Direita é o pleiteio de um estado mínimo, o máximo de liberdade econômica e o mínimo de imposto

  • O Brasil vive hoje um embate. De um lando uma massa de ignorante que querem impor a burrice sitemica como valor. Uma massa que rejeita as ciências e a vida em sociedade. Não tem compromisso com a bases civilizatórias e não sabe absolutamente nada da história da civilização que nos fez chegar até aqui. Tomou o ódio aos outros como um valor em si mesmo e ignora as redes de relações complexas que animam a vida em sociedade. Do outro os grupo dos escolarizados. Acoados pela massa de ignorantes, tentando achar saída para esse beco sem saída que se tornou a democracia no Brasil. Onde todo saber e intelecto virou refém de fanáticos da biblia e ignorantes orgulhosos da burrice.

  • MEC bagunça , desgoverno total , culpa: Jair Bolsonaro , pois apoia Olavo de Carvalho , um imbecil que nem mora aqui . Sou Bolsonaro , nao estou , ta ok

  • Tá infestado de esquerdista essa seção de comentários, hein. Cadê a moderação?

  • “Parabéns ao presidente do INEP. Não se rende aos fanáticos não escolarizados. A prova do ano passado queria saber de “estilo literário”, no entanto, os “neoconservadores” não sabem interpretar uma questão de prova e acharam que era “lacração” o dialeto mencionado. São ignorantes mesmo.”

    Não sabe nem o que são “neoconservadores” e ainda chama os outros de ignorantes. Que imbecil.

    Sobre a questão do dialeto dos travecos, o burrinho aí acha que os malvadões da direita delirante supostamente não souberam interpretar a questão e ficaram com raiva dela por causa disso. O problema é o fato de um assunto tão irrelevante e tão enviesado ter sido abordado numa prova como o enem. Não seria diferente se tivessem colocado uma questão que justificasse as ações do MST, do movimento racialista negro, do movimento feminista ou do movimento pró-maconha. Mas explicar isso pra um esquerdista é a mesma coisa que conversar com uma porta.

  • Steffany – então é proibido falar sobre o conservadorismo, mas é necessário falar sobre as ‘lutas’ dos movimentos de esquerda (porque é isso que são os movimentos racialistas e gayzistas)?

    ‘a ONU deu-as para os Judeus (nazismo).’
    os judeus agora são nazistas? Pqp.. e ainda manda os outros estudarem…..

    Pedro- ‘massa de ignorante que querem impor a burrice “sitemica” como valor’.. ‘massa que rejeita as ciências e a vida em sociedade’.. ‘não tem compromisso com “a” bases civilizatórias e não sabe absolutamente nada da história da civilização’.. ‘tomou o ódio aos outros como um valor em si mesmo’
    ‘Onde todo saber e intelecto virou refém de (…) ignorantes orgulhosos da burrice.’
    Deve estar falando de esquerdistas como vc.

    ‘Do outro os grupo dos escolarizados.’ Com esse português aí, tenho minhas dúvidas..

Blog Authors

Guilherme Galvão VillaniGuilherme Galvão Villani

Mariliense. Gosto pela Administração, Contabilidade e Finanças. Atu...

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...