fbpx

PT diz que STF deve a Lula ‘julgamento justo que ele nunca teve de Moro’

 


O PT divulgou nesta quarta-feira (26) no site oficial do partido, uma nota sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal de manter preso o ex-presidente Lula da Silva.

De acordo com o Partido dos Trabalhadores, a turma do STF continua devendo a Lula “o julgamento justo que ele nunca teve nas mãos de Sergio Moro e prolongam sua prisão ilegal em Curitiba”.

O PT também afirmou que já nesse fim de semana, o partido e demais organizações do Comitê Nacional Lula Livre, iniciarão uma coleta de assinaturas pedindo a anulação dos processos contra o ex-presidente, em abaixo-assinado dirigido ao Supremo Tribunal Federal.

O STF negou ontem (25), por 3 votos a 2, a proposta do ministro Gilmar Mendes para que o ex-presidente Lula ficasse em liberdade até decisão final sobre habeas corpus.

O pedido de liberdade foi apresentado pela defesa de Lula no ano passado, quando o ex-juiz Sergio Moro aceitou o convite do presidente da República, Jair Bolsonaro, para comandar o Ministério da Justiça. A defesa alega suspeição de Moro para atuar nas ações penais relativas ao ex-presidente.

Nota do PT na íntegra

As últimas decisões da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal continuam devendo ao presidente Lula o julgamento justo que ele nunca teve nas mãos de Sergio Moro e prolongam sua prisão ilegal em Curitiba. Mais uma vez foi negado a Lula o direito constitucional da presunção de inocência que deve assistir a todos os cidadãos.

A sessão de ontem (25/06) deixou clara, no entanto, que tornou-se insustentável a manutenção da sentença de Sergio Moro, diante das graves evidências de sua parcialidade e dos abusos que cometeu no processo, reconhecidos até por ministros que votaram contra o direito de Lula aguardar em liberdade até o final do julgamento.

As provas de que o ex-juiz grampeou ilegalmente as conversas de advogados de Lula foram destacadas nos votos dos ministros dentre outras evidências arroladas pela defesa. Somam-se a elas as revelações do site Intercept e seus parceiros na imprensa sobre as criminosas mensagens trocadas entre Moro e os procuradores da Lava Jato, desvendando o cenário em que manipularam o processo com o objetivo político de excluir Lula do processo eleitoral.

Quem permanece no banco dos réus é o atual ministro Sergio Moro. Foi o julgamento de seus crimes que o STF postergou mais uma vez no habeas corpus que terá de ser julgado, finalmente, depois do recesso judicial. A injusta decisão de manter Lula preso está longe de significar um voto a favor de Moro, que vem tentando se sustentar por meio de reiteradas mentiras.

O Partido dos Trabalhadores, em conjunto com todas as forças democráticas e populares, continuará cobrando do STF a devida resposta às graves denúncias da parcialidade, ilegalidade e arbitrariedade no processo contra Lula. Esta resposta se torna cada vez mais inadiável na medida em que estamos mantendo e ampliando a luta pela libertação e pela justiça para Lula, nas ruas, nos comitês e também nas redes sociais, junto à comunidade jurídica e à opinião pública mundial.

Já nesse fim de semana, o PT e demais organizações do Comitê Nacional Lula Livre darão início à coleta de assinaturas pela anulação dos processos contra o ex-presidente, em abaixo-assinado dirigido ao Supremo Tribunal Federal. Os Mutirões e Caravanas da Campanha Lula Livre serão intensificados como oportunidades de diálogo com o povo sobre as arbitrariedades da perseguição judicial contra Lula e a defesa de sua inocência e liberdade imediata.

O Brasil só vai se reconciliar com a democracia e o estado de direito quando for anulada a farsa judicial de Sergio Moro e seus procuradores.

Lula Livre!

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Bruna de Pieri

Jornalista e católica.

7 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Isso tudo não faz o menor sentido jurídico!

    O que o STF tem a ver com um abaixo assinado para soltar um condenado preso por corrupção em mais de 10 processos diferentes???

    Ele não tem foro privilegiado mais nem cabe mais recursos de suas apelações!

  • A Suprema Tirania Federal não tem moral nenhuma para nada… e é por isso mesmo que o Lulaladrão quer ser “julgado” por eles; ser julgado por seus pares…

  • ERA SÓ O QUE FALTAVA! UMA CORTE QUE TEM COMO PAPEL RESGUARDAR A CONSTITUIÇÃO ACEITAR ARGUMENTO COM BASE NUMA SUPOSTA PROVA ANTICONSTITUCIONAL! A INVIOLABILIDADE DE CORRESPONDÊNCIAS É CONSTITUCIONAL. O STF TERÁ QUE ESTAR DISPOSTO A PASSAR MUITA VERGONHA SE QUISER ACATAR ISSO. SEM CONTAR QUE ESSA “PROVA” É ABSOLUTAMENTE ILEGAL E NÃO FOI PERICIADA.

  • Apresentar provas cabais e irrefutáveis da inocência do lula ninguém apresenta, ficam só com essa gritaria enchendo a paciência de quem tem mais o que fazer.

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...