Allan Dos SantosArtigos

Quando a direita cool faz eco das difamações da esquerda

TALVEZ UM DOS ESTADOS MAIS CONSERVADORES DOS EUA, o Alabama acabou de eleger, por uma diferença de pouco mais de 1%, o democrata abortista Doug Jones para o senado na eleição especial de ontem, virando pelo período do próximo ano a maioria do senado para o partido democrata, que com isso fará frente a Trump tanto quanto puder.

A razão?

Ora, pelo que se pôde verificar até agora, não foram tanto as pilantragens democratas usuais, como ir pelas cadeias registrando criminosos como eleitores, ou receber milhões de dólares de George Soros para custear a campanha, ou explorar as vulnerabilidades usuais do processo eleitoral americano. Não foi tanto a campanha de difamação gigantesca, sem quaisquer provas e com materiais forjados, que quis tachar o republicano Roy Moore de pedófilo e criminoso sexual.

A razão principal foi que não só os democratas e a grande mídia repetiram essas difamações, mas O PRÓPRIO PARTIDO REPUBLICANO. Por quê? Porque Roy Moore estava com Trump e com sua agenda nacionalista, não com o tucanato Republicano que o odeia mais que a peste. (Suspeita-se inclusive que a campanha de difamação tenha sido concebida pelos próprios “tucanos” de Washington, como Mitch McConnell.)

Durante boa parte do esforço eleitoral, os republicanos exigiam que Roy Moore abandonasse o pleito, e chegaram inclusive a retirar o apoio financeiro e institucional do partido para as eleições, para apenas devolvê-lo na reta final. Ou seja: sabotaram seu próprio candidato, porque este não pertence ao establishment.

O que fica de lição para nós, brasileiros? O que NUNCA devemos esquecer: nosso inimigo não são apenas o PT, o PC do B, etc., mas o ESTABLISHMENT INTEIRO, sobretudo a “direita” fingida dos tucanos e a direita aparente daqueles candidatos que só querem menos impostos, mas que apóiam toda a porcaria da agenda social, cultural e migratória da esquerda.

Ver mais

Artigos relacionados

4 Comentários

  1. Boa, muito bom artigo. E esse último parágrafo foi essencial para nos alertar. Já sabia desde FHC (o pior deles). Nem sabia desse cara, mas ai vi uns 2 dias no Glixo News falando mal dele, e metendo o pau. Logo minhas antenas suspeitaram, hoje vi a resposta. Muito obrigado, mais uma vez mostrando que quando essa GloboLixo fala, devemos sempre suspeitar e procurar visões de outros ângulos.

  2. Boa, muito bom artigo. E esse último parágrafo foi essencial para nos alertar. Já sabia desde FHC (o pior deles). Nem sabia desse cara, mas ai vi uns 2 dias no Glixo News falando mal dele, e metendo o pau. Logo minhas antenas suspeitaram, hoje vi a resposta. Muito obrigado, mais uma vez mostrando que quando essa GloboLixo fala, devemos sempre suspeitar e procurar visões de outros ângulos.

  3. Nem imaginava isso então foi canibalismo do próprio GOP? Se não tivesse aparecido um Trump talvez em breve od EUA teriam um cenário político parecido com o nosso, onde vc só pode escolher entre mais esquerda ou menos esquerda.

  4. Nem imaginava isso então foi canibalismo do próprio GOP? Se não tivesse aparecido um Trump talvez em breve os EUA teriam um cenário político parecido com o nosso, onde vc só pode escolher entre mais esquerda ou menos esquerda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close