Notícias

Raquel Dodge entra com ação no STF contra voto impresso

Na contramão do Brasil, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, demonstrou ser totalmente contra a garantia da democracia nas eleições. Raquel entrou nesta segunda-feira (5) com uma ação direta de inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal contra a implantação do voto impresso nas próximas eleições.

Dodge afirmou: “a impressão do voto representa risco à confiabilidade do sistema eleitoral, fragilizando o nível de segurança e eficácia da expressão da soberania nacional por meio do sufrágio universal”.

Para a procuradora-geral da República, a reintrodução do voto impresso “caminha na contramão da proteção da garantia do anonimato do voto e significa verdadeiro retrocesso”.

Baseada nessas “estranhas” conclusões , Raquel Dodge está pedindo a concessão de medida cautelar para suspender a implantação da medida.

Tags
Ver mais

Artigos relacionados

4 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close