fbpx

Reunião da CPI das Fake News é cancelada devido ao coronavírus

 


A comissão parlamentar mista de inquérito das Fake News, cancelou a reunião deliberativa desta terça-feira (17).

O colegiado ainda não definiu uma nova data para a votação dos 62 itens da pauta — entre eles, requerimentos que pedem a quebra de sigilos fiscais e bancários de empresas e pessoas físicas investigadas pela CPI.

Nessa lista de quebra de sigilos estão a Yacows (operadora de disparos em massa de mensagens de celular) e seus sócios-proprietários: Lindolfo Alves Neto e Flávia Alves.

O presidente da CPI, senador Angelo Coronel (PSD-BA), havia anunciado também que apresentaria na reunião — agora cancelada — os resultados da perícia da Polícia Legislativa do Senado sobre o suposto uso de computadores da Casa para ataques virtuais. Ele informou que só tornaria o conteúdo público em reunião com os parlamentares.

O cancelamento da reunião atende aos atos assinados pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre, para a prevenção contra a propagação da covid-19.

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Bruna de Pieri

Jornalista e católica.

2 Comentários

Clique aqui para comentar

  • O Terça Livre recebeu e-mail sobre o assunto sobre o ressarcimento aos cofres públicos da mídia suja que Orcrim PT alimentou com publicidade de estatais e órgãos públicos.

    No mínimo uns 20 milhões voltam à favor dos contribuintes.

  • CPMI no Brasil sempre termina em pizza, principalmente essa que mostra que quem acusa foi quem mais criou disparos de fake news. Todos os partidos ou políticos, soltaram suas fakes. essa é a grande verdade.Ninguem é santo, é mesmo que apontar o defeito dos outros com o dedo sujo.

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...