Salim Mattar apresenta cronograma de desestatizações no Brasil: Correios e EBC privatizados até 2022



O secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados do Ministério da Economia, Salim Mattar, apresentou um cronograma de desestatizações do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), incluindo empresas listadas no Programa Nacional de Desestatização (PND) e no Programa de Parcerias para Investimentos (PPI).

Um slide (confira aqui) foi apresentado por Mattar durante evento promovido pelo banco Credit Suisse em São Paulo. A Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), por exemplo, tem previsão de ser desestatizada em janeiro de 2022.

Neste ano, o governo espera privatizar a ABGF (Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias), em agosto; a EMGEA (Empresa Gestora de Ativos), em outubro; e a Casa da Moeda do Brasil, em dezembro.

Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados) e a Dataprev (Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência) serão privatizados até junho de 2021, de acordo com o planejamento. No mês seguinte, será a vez da Telebras.

A Eletrobras não consta no cronograma, mas Salim já disse que deve ser privatizada no início deste ano. Em 2019, o total arrecadado com desinvestimentos e desestatizações chegou a R$ 105,4 bilhões, de acordo com o Ministério.

“Precisamos reduzir este estado gigantesco, obeso, lento, burocrático e oneroso para os pagadores de impostos que interfere na vida do cidadão e do empreendedor!”, escreve Salim Mattar ao final da apresentação.

(Com informações do Poder360)

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...