fbpx

‘Se for o caso, ligo para o Trump’ diz Bolsonaro sobre tarifas do aço e alumínio

 


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou hoje (2) em sua conta no Twitter que vai restaurar as tarifas do aço e alumínio brasileiros e argentinos. A medida é uma reação americana a desvalorização das moedas locais desses dois países.

“O Federal Reserve [Banco Central dos Estados Unidos] também deve agir para que os países não tirem mais proveito do nosso dólar forte, desvalorizando ainda mais suas moedas. Isso torna muito difícil para nossos fabricantes e agricultores exportar seus produtos de maneira justa”, disse Trump na rede social.

No final de agosto deste ano, o governo dos Estados Unidos flexibilizou as importações destes produtos quando decidiu que companhias norte-americanas que negociarem aço do Brasil não precisariam pagar 25% a mais sobre o preço original desde que provem que há ausência de matéria-prima no mercado interno.

O Brasil está entre os principais fornecedores de aço e ferro para os Estados Unidos.

Ao sair do Palácio da Alvorada nesta manhã, o presidente Jair Bolsonaro disse que vai falar com Paulo Guedes sobre o assunto e que, se for o caso, liga para Donald Trump. “Tenho canal aberto com ele”, declarou.

Com informações, Agência Brasil

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Bruna de Pieri

Jornalista e católica.

5 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Livre mercado não deveria sofrer interferências dessa magnitude política, todavia países mesmo alinhados precisam observar contrapartidas de ambas as partes e em último caso cada qual abrir mão de um pouco em nome de uma negociação vantajosa a ambos.

  • São duas grandes potencias que logo vão se indireitar e creio que logo logo, o real estra apar com o dolar ! em nome de Jesus.

  • Está na hora de acabar com essa bajulação ridícula e inconsequente que o Bolsonaro tem pelo Trump. O Presidente americano fez seu papel na política internacional, que é atender os interesses americanos. Já Bolsonaro está preocupado em agradar o Presidente americano apenas.

    Dólar bateu recordes históricos, carne encareceu (e o Governo Federal não intervirá) e gasolina encareceu.

    Uma das boas notícias que foi a diminuição do desemprego veio acompanhada pela notícia do aumento da informalidade no país.

    O PT já saiu e está enfraquecido. Temer conseguiu recuperar um pouco o estrago econômico feito pela Dilma, deixando o PIB em 1,1% e em ascensão. Bolsonaro assumiu e diminuiu para 0,8%.
    É bom lembrar que Temer, com todos os defeitos, pegou a economia pior e fez um trabalho, até agora, muito superior ao Bolsonaro e Guedes.

    Agora, está na hora de parar de falar de PT e apresentar projetos para economia além da Previdência.

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...