Sem Lula e Dilma, CPI do BNDES serve meia pizza



Autor: José Roberto Azambuja

Estive na CPI do BNDES na Câmara, aonde os deputados do PT, do PSOL e seus satélites comemoraram o indiciamento de ex-ministros como Guido Mantega e outros políticos, além de empresários, servidores públicos e ex-diretores do Banco, em troca da retirada dos nomes de Lula e Dilma da lista de indiciados, que chegou ao número de 52 pessoas.

Por 19 votos a 10, foi aprovado o Relatório final do deputado Altineu Côrtes (PL-RJ). Decisão foi tomada no último dia de prazo de funcionamento da CPI. Sob pressão da Esquerda e do Centrão, Côrtes retirou os nomes de Lula, Dilma e outras dez pessoas que seriam indiciadas. “Foi a única forma de aprovar o Relatório”, tentou justificar, sob reclamação de vários deputados presentes, e aplausos de outros.

A maioria dos membros da CPI era favorável ao indiciamento de Lula e Dilma, mas aprovou o Relatório que retirou os nomes dos ex-presidentes da República e, portanto, do indiciamento pelo desvio de quase R$ 1,5 trilhão dos cofres do banco.

Só o depoimento do ex-ministro Palocci, feito recentemente, apontou o roubo de mais de R$ 500 bilhões. Conforme os depoimentos e as provas coletadas pela CPI, o dinheiro saiu dos cofres do BNDES através de empréstimos fraudulentos a países governados por políticos alinhados ideologicamente aos governos anteriores, e voltou às mãos dos aliados ao governo através de doações para campanhas eleitorais dos candidatos apoiados pelo Partido dos Trabalhadores.

As manobras no BNDES, durante os governos Lula e Dilma, também teriam sido feitas por meio de financiamentos aos empresários chamados na época de “campeões nacionais”, como o mega frigorífico JBS Friboi e as empreiteiras Odebrecht e OAS, entre outras.

O argumento principal não é de inocência dos ex-presidentes da República. Ao contrário: as provas e indícios mostram que ambos tinham conhecimento dos desvios que aconteciam no BNDES.

A razão da retirada de Lula e Dilma do Relatório é que se ambos fossem mantidos, nenhum empresário, político ou servidor público envolvido nas falcatruas seria indiciado, pois o Relatório não seria aprovado.

CPI CHEGA AO FIM

Esta já é a terceira CPI feita no Congresso Nacional com objetivo de investigar o uso indevido do dinheiro público pelo BNDES, nos derradeiros 10 anos. As duas anteriores não deram em nada porque foram usadas como instrumento político por deputados da base, na época, para pressionar o então governo a liberar recursos, cargos e diversos benefícios pessoais, em prejuízo do país, pois as denúncias não foram levadas adiante.

Desta vez, a maioria dos deputados — que não participaram das CPIs anteriores — conseguiram conduzir o trabalho até o fim, inclusive prometem levar as provas coletadas para a Justiça comum, através do Ministério Público.

INDICIADOS

A versão final do parecer aprovada pela comissão sugere o indiciamento de:

1. Guido Mantega;
2. Antônio Palocci Filho;
3. Marcelo Bahia Odebrecht;
4. Emílio Alves Odebrecht;
5. Maurício Ferro;
6. Carlos José Fadigas de Souza Filho;
7. Luciano Galvão Coutinho.

O ex-presidente do BNDES afirmou o seguinte: “É profundamente lamentável que essa CPI, movida por ânsia de exploração midiática, tenha pedido indiciamento de pessoas honradas, incluindo a mim, ex-diretores e funcionários do BNDES, sem fundamentos, provas ou indícios. Confio que a Justiça reconhecerá a lisura e integridade das pessoas injustamente citadas.“)

8. Álvaro Luiz Vereda de Oliveira;
9. Luiz Eduardo Melin de Carvalho e Silva;
10. Luiz Fernando Furlan;
11. Celso Amorim;
12. Miguel Jorge;
13. Paulo Bernardo Silva;
14. Erenice Guerra;
15. Guilherme Cassel;
16. Fernando Damata Pimentel;
17. Daniel Maia;
18. Antônio de Aguiar Patriota;
19. Miriam Belchior;
20. Pepe Vargas;
21. Lytha Battiston Spíndola;
22. Fernando Vitor dos Santos Sawczuk;
23. Armando Mariante Carvalho Junior;
24. Eduardo Rath Fingerl;
25. João Carlos Ferraz;
26. Mauricio Borges Lemos;
27. Wagner Bittencourt de Oliveira;
28. Joesley Mendonça Batista. A assessoria do grupo J&F divulgou a seguinte nota: “A J&F e seus acionistas colaboram com a Justiça“.
29. Wesley Batista;
30. Francisco de Assis e Silva;
31. José Batista Sobrinho;
32. José Batista Junior;
33. Fábio Pegas
34. Patrícia Moraes;
35. Victor Garcia Sandri;
36. Gonçalo Ivens Ferraz da Cunha e Sá;
37. Leonardo Vilardo Mantega;
38. Elvio Lima Gaspar;
39. Fernando Marques dos Santos;
40. Guilherme Narciso de Lacerda;
41. Júlio Cesar Maciel Ramundo;
42. Luiz Fernando Linck Dorneles;
43. Roberto Zurli Machado;
44. Silmar Bertin;
45. Natalino Bertin;
46. Reinaldo Bertin;
47. Fernando Bertin;
48. Omar Carneiro da Cunha;
49. José Claudio do Rego aranha;
50. Eleazer de Carvalho Filho;
51. José Pio Borges;
52. Emilio Humberto Carazzai Sobrinho.

FICARAM “DE FORA”

O parecer inicial do relator sugeria ainda o indiciamento de:

1. Luis Inácio Lula da Silva;
2. Dilma Vana Roussef;
3. Décio Fabricio Oddone da Costa;
4. Roberto Rodrigues;
5. Mendes Ribeiro Filho;
6. Maria da Gloria Rodrigues Camara;
7. Luciene Ferreira Monteiro Machado;
8. Antonio Luiz Feijó Nicolau;
9. Gil Bernardo Borges Leal;
10. Paulo de Sá Campello Faveret Filho;
11. Ricardo Luiz de Souza Ramos;
12. Wallin Vasconcellos.

Sobre o Colunista

Ricardo Roveran

Ricardo Roveran

Estudante de artes, filosofia e ciências. Jornalista, crítico de arte e escritor. Escrevo por amor e nas horas vagas salvo o mundo.

Twitter: @RicardoRoveran

10 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Notório que o governo está num acordo geral para proteger o clã Bolsonaro e aí vemos claramente isso em cada ato triste tal situação

  • Claramente que a única proteção é ao cidadão encarcerado e daquela que foi eleita posteriormente após sua péssima gestão que iludiu e ludibriou dados da pobreza e distribuiu contribuições apar angariar amigos e assim se tornou o goberno que mais integrou parlamentares mas o que mais roubou. Mas roubou de quem? Da população. Acredito no governo atual de mudança, e tomara qeu cada vez mais as pessoas possam ver o quanto essa esquerda não soma e que partidos como PT, PCdoB e principalmente o PSOL precisam ter cada vez MENOS parlamentares nos representando, pois eles sempre serão “lULA lIVRE” e a favor de coleguismos como este relatado na matéria, uma corja que protegem apenas quem está do seu lado e compactua das mesmas ideologias. o Brasil, a nação brasileira nunca quis e nunca precisou de pessoas assim nos representando. Ou você reapresenta suas minorias e daí assume a responsabilidade de ir contra a maioria que é a definição de democracia, algo que distorceram para se adequarem, ou luta pelos ideais desta população que em sua grande maioria, friso aqui a superioridade, tem ideais de moralidade e cristãos.

  • O que tem a ver o clã Bolsonaro com a roubalheira do BNDS? Nada! O que tem a ver a participação do asqueroso preso, em falcatruas com o nosso suado dinheiro no BNDS/ Tudo!

  • Não há nada para comemorar.
    O Lula e a Dilma são os maiores culpados nesta estória e ficaram de fora , senão o relatório não seria aprovado.
    Espera ai !!! Quem fez esta ameaça ? Quero os nomes dos maganos e as razões que eles usaram para forçar a retirada do Lula e da Dilma . Por acaso eles não são culpados ?
    Estão lembrados do antigo mensalão ? O Brasil ficou estarrecido ao saber que deputados se vendiam ao PT para aprovar qualquer coisa que o Lula quisesse . Pelo visto a tramoia continua acontecendo , porque os únicos beneficiados foram os dois criminosos , e não há nem um fiapo de razão para que outros ganhem qualquer coisa com isto , exceto uma turbinada violenta em suas contas bancarias.
    Passou da hora de um golpe militar no Brasil , com pelo menos 10.000 presos. Esta lista de presos , qualquer brasileiro decente sabe recitar de cór.

  • Pra que essa palhaçada de CPI ?
    Querem enganar quem ?
    Os caras tiram os chefes da corrupção e do assalto BILIONÁRIO em cima do BNDES…

  • Ronaldo Conti
    23 de outubro de 2019 às 07:25
    Notório que o governo está num acordo geral para proteger o clã Bolsonaro e aí vemos claramente isso em cada ato triste tal situação

    EXPLICA PRA GENTE MAV DO PT, QUAL A RELAÇÃO DO ROUBO BILIONÁRIO DO BNDES COM A FAMÍLIA BOLSONARO ???
    JÁ SEI, DEVES ESTAR ATORDOADO COM UMA BOA CACHAÇA, COM UM CIGARRINHO DO CAPETA E DANA A FALAR BOBAGENS IGUAL AO TEU ÍDOLO CACHACEIRO PRESO NÃO É ?

Blog Authors

Guilherme Galvão VillaniGuilherme Galvão Villani

Mariliense. Gosto pela Administração, Contabilidade e Finanças. Atu...

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...