Senado cria ‘CPI das Fake News’: colegiado vai investigar ataques cibernéticos



Foi criada na tarde de hoje (3/7) a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito para investigar ataques cibernéticos, perfis falsos e cyberbullying, a famosa “CPI das Fake News”.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, após ler requerimento da CPI, pediu aos líderes que indicassem os integrantes. A comissão será composta  por 15 deputados e 15 senadores.

De acordo com Alcolumbre, o colegiado terá até 180 dias para investigar a utilização de perfis falsos nas eleições 2018, a prática de cyberbullying e o aliciamento de crianças em crimes de ódio e suicídio: “Uma iniciativa necessária. Precisamos tornar atos virtuais em consequências reais”, tweetou.

Será que a CPMI vai investigar a extrema imprensa?

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Bruna de Pieri

Jornalista e católica.

6 Comentários

Clique aqui para comentar

  • A censura está chegando e não estou enxergando uma luz no fim do túnel. Sei não mas talvez precisaremos do 142 talvez.

  • OS LOBOS NÃO CONSEGUIRAM BOTAR O ALFA VELHA “INVESTIGADO” DA ALCATÉIA NA PRESIDÊNCIA DO SENADO, MAIS BOTARAM UM CORDEIRO PAU MANDADO QUE FAZ TUDO QUE SEUS “CHEFES” MANDAREM!!!

  • Pra isso eles prestam. E a CPI Lava toga? Essa é a CPI que deve ser instalada! É essa que o Brasil precisa. Só trabalham para bandidos. Em poucos anos esse congresso finalmente ficará limpo desses corruptos. Vamos tirar um a um.

  • Vou continuar sempre afirmando: FakeNews é produto exclusivo da imprensa, é a formulação/apresentação de títulos e textos de matérias para manipular a opinião publica, distorção dos fatos para destruir reputações ou favorecer uma ideologia ou comparsas é também criar sensacionalismo para dar a aparência de errado em assuntos que são contrários a ideologia progressista, ou então ignorar as atuações positivas de um grupo ou político, lançar apelidos pejorativos ou através dos “especialistas” (só os que tem a mesma opinião do jornal) criar teorias como se fossem verdadeiras para desmoralizar e ridicularizar o trabalho ou opinião dos adversários. Reafirmo esse produto é exclusivo da imprensa que tem um grande alcance e sempre foram consideradas fontes confiáveis de informação.
    Você acredita que essa Comissão criada por parlamentares vai denunciar os telejornais, jornais, blog’s e revistas amigas? Estas cujo produto principal são criar desinformação ou seja as fakenews justamente para continuarem tento controle sobre as massas? Claro que não… (podemos traduzir fakenews como notícias falsas mas também como noticiário falso e esse 2º é o que traduz melhor o termo que ganhou força nas eleições Norte Americanas em 2016, quando ficou notório os ataques da imprensa contra Trump)

Colunistas

Guilherme Galvão VillaniGuilherme Galvão Villani

Mariliense. Gosto pela Administração, Contabilidade e Finanças. Atu...

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...