BrasilNotícias

Sérgio Moro entrevistado pelo Roda Viva, da TV Cultura

Em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, o juiz federal Sérgio Moro afirmou ontem (26/03/2018) que as discussões sobre prisões em segunda instância vão além da operação Lava Jato e da condenação do ex-presidente Lula, e que esperar a finalização de todos os recursos para executar prisões de condenados seria um “desastre”. O juiz ainda questionou o fato de que a justiça brasileira é extremamente generosa em recursos, o que resulta em impunidade, especialmente para quem pode pagar por isso. Segundo Moro, “foi estabelecido um precedente importante, em 2016, pelo saudoso ministro Teori Zavascki. Se for esperar o último julgamento seria um desastre muito grande, porque levaria à impunidade, especialmente dos poderosos. É um assunto que transcende o ex-presidente Lula”. Durante a entrevista, Sérgio Moro ainda defendeu a necessidade de prisões preventivas em casos “excepcionais”, como o de uma empresa onde havia um “departamento de propina” que só parou de funcionar quando os executivos responsáveis pela prática foram presos. Ao ser questionado sobre o auxílio moradia, o juiz mencionou o fato de que os altos salários e os benefícios oferecidos a juízes funcionam como atrativo para que bons profissionais busquem a magistratura.

O juiz Sérgio Moro em entrevista ao programa 'Roda Viva, da TV Cultura, na noite desta segunda-feira (26) (Foto: Reprodução/TV Cultura)
Sérgio Moro, em entrevista ao Programa Roda Viva (26/03/2018)

 

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close