Setembro tem a menor taxa de inflação desde 1998



O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado o oficial do país, registrou deflação (queda de preços) de 0,04% em setembro deste ano.

A taxa é menor que as inflações de 0,11% de agosto último e de 0,48% de setembro do ano passado.

É o menor resultado para um mês de setembro desde 1998, quando o IPCA ficou em -0,22%. De janeiro a setembro, o índice acumula alta de 2,49%.

Em 12 meses, ficou em 2,89%, abaixo dos 3,43% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores.

A deflação de setembro foi influenciada principalmente pela queda de preços de 0,43% dos alimentos e bebidas. Os alimentos para serem consumidos em casa passaram a custar, em média, 0,70% menos no mês.

As principais quedas foram registradas pelo tomate (-16,17%), que foi o item individual que mais impactou o IPCA; a batata-inglesa (-8,42%); a cebola (-9,89%) e as frutas (-1,79%).

O presidente Jair Bolsonaro comentou o resultado em suas redes sociais:

Com informações da Agência Brasil

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Bruna de Pieri

"Cheguei mesmo à conclusão de que escrever é a coisa que mais desejo no mundo" (C.L.) | Jornalista, Católica, 22 anos,

2 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Será que há motivos para comemoração ?
    Houve alguma ação especifica do governo para baixar a inflação ?
    Tudo está acontecendo de forma espontânea.
    E o que está acontecendo é que ninguém está comprando com a sede de consumo que havia no passado , quando o governo petista estimulava o consumo desenfreado , até que metade dos brasileiros ficasse pendurado como inadimplente , incapaz de pagar as dívidas que fez.
    Isto não está acontecendo mais.
    Uma explicação figurativa da inflação , é que ela seria o desgaste do valor da moeda no momento que ela circula . Se circula menos , o desgaste é menor e a inflação mais baixa.
    Sim , ainda são vendidos carros , em Alphaville são vendidos apartamentos com 4 dormitórios e 6 banheiros , mas em Capão Redondo, aquele yougurte de morango fica na geladeira e não vende , ou seja , na média , a circulação dos meios de pagamento está mais lenta , e a inflação é mais baixa . Quer comemorar isto ? Eu não quero.

  • Pois é mano, hoje se compra o que pode comprar e nem o que se imaginava comprar. Hoje temos uma inflação real e não fictícia, se as pessoas, ainda, não estão podendo comprar seus iogurtes hoje é porque estão presas a dívidas do passado, fato! Se queres tomar teu iogurte hoje, faz um empréstimo consignado e verás quando terminar as de pagar o mesmo…

Blog Authors

Guilherme Galvão VillaniGuilherme Galvão Villani

Mariliense. Gosto pela Administração, Contabilidade e Finanças. Atu...

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...