fbpx

Sítio de Atibaia: Gebran vota para aumentar pena de Lula para 17 anos de cadeia em regime fechado

 


A 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) julga neste momento a apelação criminal do processo do Sítio de Atibaia, no qual é réu o ex-presidente e presidiário Luiz Inácio Lula da Silva. A sessão começou às 9h.

O colegiado é formado pelos desembargadores federais Thompson Flores (presidente da 8ª Turma), João Pedro Gebran Neto (relator das ações da Operação Lava Jato no tribunal), e Leandro Paulsen, revisor. O Ministério Público Federal está representado pelo procurador Maurício Gerun.

A abertura foi feita pelo presidente da turma. O desembargador Gebran leu o relatório e começaram as sustentações orais, falando o representante do MPF e depois os advogados.

João Gebran Neto votou por aumentar a pena de Lula (PT) de 12 anos e 11 meses de prisão, para 17 anos, um mês e dez dias em regime fechado, por corrupção e lavagem de dinheiro.

Depois que o desembargador aumentou a pena, a defesa do ex-presidente, Cristiano Zanin, voltou a pedir a palavra e  alegou que a defesa Lula foi espionada por “conversas telefônicas grampeadas”. Gebran, no entanto, disse que não iria mais discutir o assunto com Zanin, pois a acusação já foi rebatida.

Mais cedo, Gebran havia negado o pedido da defesa de Lula de anular o processo envolvendo o sítio de Atibaia em que o petista.

No momento, Leandro Paulsen, o revisor da Lava Jato na Oitava Turma do TRF-4, faz seu voto no caso do sítio de Atibaia prometendo ser breve.

Réus

Além do ex-presidente Lula, também apelam no mesmo processo o presidente do Conselho de Administração da Odebrecht, Emílio Alves Odebrecht, o ex-funcionário da Odebrecht Emyr Diniz Costa Júnior, o ex-executivo da Odebrecht Carlos Armando Guedes Paschoal o ex-presidente da OAS, José Aldemário Filho, o ex-diretor da OAS Paulo Roberto Valente Gordilho, o empresário Fernando Bittar, o pecuarista José Carlos Bumlai, e o advogado Roberto Teixeira.

O MPF também recorreu requerendo o aumento das penas dos apelantes e a condenação do ex-diretor da OAS Agenor Franklin Magalhães Medeiros e do ex-assessor de Lula Rogério Aurélio Pimentel.

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Bruna de Pieri

Jornalista e católica.

5 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Infelizmente nosso STF é um antro de vagabundos, pois esse ladrão canalha do lulaladrão em país sério morreria em uma cela em uma penitenciária comum.

  • AQUELE talzinho de Deputado Rodrigo Maia [que não deseja pautar com rapidez a questão da “Segunda Instância”] é um charlatão que venera chupar o entre-dedo do pé de lula. Finge!!!! Mas é venerador da Religião bregaça cujo nome é PETISMO!

  • isso ai é estratégia eles só fez isso por que sabe que leva à prescrição eles fazem assim para passar um pano e depois prescrever por não seguir a orientação do STF e passar batido não há juiz honesto no Brasil assim como políticos não caiam na ladainha deles

  • Que em 2020 o Inferno venha buscar o que é dele, para que o Brasil fique livre para sempre desse belzebu de nove dedos.

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...