Solange Vieira nomeia conhecido psolista para o segundo maior fundo do Brasil, a Petros



A superintendente da Susesp (Superintendência de Seguros Privados), Solange Vieira, nomeou Bruno Dias para a instância máxima de governança da Petros, o segundo maior fundo do Brasil.

A presidência da Fundação era ocupada interinamente, desde abril deste ano, pelo diretor Administrativo e Financeiro, Henrique Trinckquel.

Para ser empossado na Petros, o novo presidente ainda precisa ser habilitado pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc). Bruno Dias até então, ocupava o cargo de diretor de Organização do Sistema de Seguros Privados da Susep.

Dias era funcionário de carreira do BNDES, onde ocupava cargo de diretor de Seguridade e Jurídico da Fundação de Assistência e Previdência Social (FAPES). Segundo fontes internas do Terça Livre, no BNDES, o ex-aluno da PUC é um conhecido defensor do PSOL.

Quem é Solange Vieira

Já Solange Vieira é bacharel em Economia pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Fez pós-graduação em Ciências Contábeis e mestrado em Economia, ambos na Fundação Getulio Vargas.  Seu orientador no mestrado foi o ex-diretor do Banco Central no governo Fernando Henrique Cardoso e atual diretor-executivo do Banco Itaú, Sérgio Werlang.

Entrou no Bndes em 1993, onde trabalhou na área financeira até ser indicada para ser assessora do Ministério da Previdência em 1999, onde se destacou por ter proposto o fator previdenciário. Já trabalhou também na assessoria econômica da GU e do STF.

Estabeleceu relacionamento com o ministro Gilmar Mendes e, principalmente, com o ex-presidente do Supremo, Nelson Jobim, que, inclusive, foi seu padrinho de casamento. Ela em contato com os dois até os dias atuais. Em meados de 2008, quando se tornou ministro, Jobim convidou Solange para assumir a ANAC, a Agência Nacional de Aviação Civil.

Jobim chamara a economista Solange Paiva Vieira para ser a responsável pela aviação civil no Ministério da Defesa Civil. Mas foi da então ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, a sugestão de que ela dirigisse a Anac.

O passo seguinte foi “desmilitarizar” a área de controle de voo. Os controladores passaram a ter um plano de carreira diferente dos demais militares, o que permitiu que seus salários fossem aumentados sem quebrar a hierarquia
salarial.

CASO ERENICE

A ANAC esteve envolvida, durante comando de Solange, em esquema de propina, em 2010. A ex-ministra da Casa Civil Erenice Guerra, recebeu propina de R$ 120 mil seis dias depois de a ANAC conceder permissão de voo à Master Top Linhas Aéreas (MTA).

Documentos mostraram que Israel Guerra e seus sócios tentaram cobrar propina numa negociação para que a Infraero reduzisse, em fevereiro daquele ano, uma multa de R$ 723 mil imposta à MTA, por deixar um avião parado na pista por mais de 30 dias.

O valor da propina, nesse caso, era de R$ 50 mil. A polícia recebeu a documentação das mãos do empresário Fábio Baracat, que representava a MTA em Brasília. Os documentos bancários comprovavam o pagamento do lobby feito na Casa Civil. O escândalo derrubou Erenice Guerra da chefia da pasta.

O empresário disse que, num encontro com Erenice, ela não cobrou o pagamento dos serviços prestados pelo filho, mas deu um “conselho” aos “presentes”: “Erenice Guerra disse aos presentes que todos os compromissos assumidos, sejam políticos, pessoais ou profissionais, devem ser cumpridos”.

E-mails entregues à PF mostram que a MTA foi orientada pelos lobistas a procurar a direção da Anac, incluindo a sua presidente, Solange Vieira, que negou qualquer irregularidade no episódio. Segundo a Anac, a MTA apresentou a documentação necessária para reverter a punição.

 

 

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Bruna de Pieri

"Cheguei mesmo à conclusão de que escrever é a coisa que mais desejo no mundo" (C.L.) | Jornalista, Católica, 22 anos,

13 Comentários

Clique aqui para comentar

  • PT (e suas adjacências) DEIXOU Bolsonaro ganhar essa eleição presidencial (quem se lembra das urnas eletrônicas?!) porque tinha um plano B bem arquitetado e amadurecido. Minha teoria. Cada dia fica mais claro.

  • Aliás… que besteira danada que estou dizendo! Essa teoria nem é minha, é de Olavo, quando ele disse vivermos sob o plano de governo de Haddad. E se formos analisar nos pormenores, a teoria é mesmo genial, impecável, milimetricamente verdadeira.

  • Não queremos psol na petros. Nem Pt e seus puxadinhos! Nenhum partido envolvido em
    Corrupção deve estar à frente da petros. Muito menos essa Sra que, de honesta, já foi posta à prova há tempos… e não passou! Fora!!!

  • Chego à triste conclusão que a GRANDE MÍDIA não aceita PERDER AS RÉDEAS de controle do PAÍS que até então era detentora .

  • Vc precisa apurar melhor o que escreve. Como a superintendente da Susep pode “nomear” alguém para a presidência de um fundo de pensão????

  • Nosso presidente sabe disso ?

    Mesmo caso do BNDES, qua por acaso é a origem dela e do tal diretor.

    Paulo Guedes tem que explicar…

  • Essa incompetente ainda sobrevive?
    Deixou o Aerus quebrar, foi para a ANAC e não entendia nada de aviação. Só nesse país.
    OH Bolsonaro, olha isso aí.