Temer evita comentar diretamente prisão de Lula



O presidente Michel Temer (MDB), que é um dos alvos da Operação Lava Jato e não descarta a possibilidade de candidatura em 2018, tem evitado a “bola divida” e não comenta diretamente a prisão do ex-presidente condenado Luiz Inácio Lula da Silva, o Lula (PT).

Temer sabe que, após a presidência, a situação deve complicar para o seu lado, em função das investigações que pensam contra ele. Ao falar publicamente, na manhã de hoje, dia 09, Temer disse, de maneira genérica, que o país passa por um “momento difícil na política”.

O momento ao qual Temer se refere não é de agora. Sua posição na presidência é fruto deste “momento”. O presidente, de forma lacônica, disse que o país precisa seguir adiante cumprindo a Constituição Federal.

“Nós precisamos saber que nós saímos de um momento difícil do país, continuamos num momento difícil também sob o foco político, mas nós temos que seguir adiante”, resumiu o presidente.

O presidente falou ainda da necessidade de conduzir o país a uma estabilidade.

Tags

Colunistas

Guilherme Galvão VillaniGuilherme Galvão Villani

Mariliense. Gosto pela Administração, Contabilidade e Finanças. Atu...

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...