fbpx

Trump consegue dobrar o gigante chinês

 


Comentei no Twitter que seria um erro o PSL aceitar o convite do Partido Comunista Chinês e inclusive fiz uns dois vídeos sobre o assunto já em 2017 e outros nesse ano de 2018 (aqui, aqui e aqui). Posteriormente o PSL rejeitou o convite.

Algumas pessoas entenderam que o Brasil precisaria romper por completo com qualquer comércio internacional com a China da noite para o dia. O que certamente nenhuma pessoa em sã consciência diria. O que eu quis dizer foi exatamente o que fez Donald Trump. O que fez, entretanto, o presidente dos EUA?

Trump colocou a China contra a parede e impôs a necessidade dos EUA, diferente dos outros presidentes que antes de olharem para os americanos tomavam decisões voltando-se para a necessidade chinesa.

Sem dar mais detalhes do acordo, Trump anunciou que durante o G20 China e EUA negociaram ‘trégua’ na guerra comercial. A China aceitou “reduzir e eliminar” as tarifas dos automóveis importados dos Estados Unidos depois de estabelecer com o presidente chinês, Xi Jinping, uma trégua na guerra comercial entre as duas principais economias do mundo.

A China concordou em reduzir e eliminar as taxas dos automóveis que entram na China a partir dos EUA. Atualmente, a tarifa é de 40%“, escreveu Trump no Twitter.

As Bolsas da Ásia registraram alta nesta segunda-feira, após a notícia de que Washington e Pequim concordaram com uma trégua de três meses para não impor novas tarifas, enquanto negociam um acordo mais detalhado.

Donald Trump se comprometeu a não cumprir a ameaça de elevar de 10% para 25% as tarifas das importações de produtos chineses no valor de 200 bilhões de dólares a partir de 1º de janeiro.

Em troca, a China deve comprar uma quantidade “muito importante” de produtos agrícolas, de energia, industriais e outros bens dos Estados Unidos.

Trump ganhou mais uma vez, mesmo com toda a mídia fazendo ritual marxista-gramscista vestido como sacerdotes do culto socialista.

Sobre o Colunista

Allan Dos Santos

Allan Dos Santos

Pai, empresário, jornalista e apresentador do Boletim da Manhã no canal Terça Livre TV.

9 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Isso é mais uma vitória importante de Trump e com o vigor deste crescimento econômico dos EUA esperamos que impulsione o mundo a crescer novamente, para que Bolsonaro consiga tirar nosso país desta crise que os Esquerdopatas nos colocaram..

  • Precisamos de algumas vozes, com as verdades que não são contadas, eu não vi na mídia essa matéria, nem no Facebook, a agenda globalista precisa ser comentada em nosso país, pelo população, ótima matéria Allan.

  • Eu não sei o que nos aguarda a “evolução natural”, mas deve ser algo interessante, afinal, aos pouquinhos os olhos da humanidade (os olhos que nada vê!), na medida em que vão perdendo crédito e caindo em desuso, vão tomando o mesmo rumo que nossas caudas e caninos: simplesmente deixarão de existir! Quero dizer… como é que alguém não pode ver, perceber e crer no mal que a esquerda faz ao mundo (ou, no bem que a direita faz), mesmo diante de fatos tão cristalinos e exemplos tão patentes?

  • Na mídia comunista, deram como se o presidente Trump tivesse se ajoelhado para a China, mas mas quando vemos a notícia como ela é vemos que foi o contrário.

  • E a mídia dizendo que não dava pra peitar a China.E agora??O que os especialistas de plantão vão dizer??Nada,vão ficar com a mesma cara-de-pau de sempre na televisão.

  • Trump é um empresário nato, um expert em negociação! Ponto pra ele, ganha toda a Nação!! 👏👏👏

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...