URGENTE: Jawad Rhalib, que denunciou Constança, reafirma a veracidade de sua matéria



O jornalista francês Jawad Rhalib, autor da matéria que denuncia Constança Rezende, repórter do Estadão, se manifestou em seu blog, hospedado no site Media Apart, nesta terça-feira (12). Após ataques coordenados da “grande” mídia contra o portal Terça Livre TV e a mim, por terem traduzido e divulgado o artigo do francês, Rhalib desafia a imprensa a provar que sua matéria é falsa.

Clique aqui para ler a matéria original.

“Dans le cadre de mon travail de documentariste d’investigation, j’ai enquêté sur plusieurs sujets, dans plusieurs pays: l’homosexualité et la prostitution au Viêt Nam, les enfants des déchèteries à Madagascar, la « présumée » fin de l’apartheid en Afrique du Sud, le printemps arabe au Maroc, l’exploitation des sans-papiers dans les serres espagnoles, la lutte des Cocaleros et Evo Morales en Bolivie, les industries pharmaceutiques face à la maladie de Chagas, la liberté des artistes face au fondamentalisme…Depuis quelques mois, je me suis lancé avec mon équipe (journalistes, sociologues et étudiants-chercheurs) sur les questions suivantes : Comment les médias forment et déforment nos vies et notre perception de la réalité ? Qu’en est-il du travail des journalistes qui nous livrent des informations quotidiennement ? Jusqu’où des journalistes sont-ils capables d’aller pour se faire connaître, devenir célèbre, monter les échelons ? Une enquête menée dans plusieurs pays et notamment le Brésil qui a connu des scandales de corruption au plus haut niveau de l’Etat. Une enquête sur des journalistes de gauche, de droite, du centre, de toutes tendances.

Je ne connais pas personnellement Constança Rezende, mais son acharnement contre le président brésilien et son entourage dont je ne suis pas, au passage, un grand fan, nous a intrigué, interpellé…cela a fait d’elle un parfait « sujet » à étudier de près. Nous voulions exposer, comprendre et faire comprendre, comment certains journalistes construisent leur crédibilité en rapportant des rumeurs, des histoires, des opinions et des faits sans parfois, voire souvent, vérifier la validité avant de les transmettre au plus grand nombre, par manque de temps, de moyens. C’est la course à celui qui livre le scoop, qui fait le buzz…pour plus de rentabilité, pour offrir un retour sur investissement à ses propriétaires qui engrangeront des profits au détriment de l’INFORMATION.

Constança Rezende, comme beaucoup de journalistes malheureusement, sont aujourd’hui au service d’entreprises de « diffusion » de l’information, dont le lecteur, le téléspectateur est un simple produit vendu aux annonceurs en quête de clients. Le « temps de cerveau humain disponible », selon l’expression formulée en 2004 par Patrick Le Lay, alors PDG du groupe TF1 qui vendait, selon lui, à Coca-Cola du « temps de cerveau humain ».

Ces deux derniers jours, j’ai pris le temps de lire les réactions des uns et des autres. Beaucoup de fausses informations sur la question, pas mal de fantasmes. Je n’ai jamais évoqué les noms des personnes qui ont collaboré avec moi. Cela s’appelle “la protection des sources”, de toutes personnes qui contribuent directement à la collecte, la rédaction, la production ou la diffusion d’informations, par le biais d’un média, au profit du public.

Mon blog n’engage aucunement la responsabilité éditoriale et juridique de Mediapart qui m’offre un espace d’information, de débats, d’échanges et de discussions, respectueux de la liberté d’expression. Mediapart a déclaré sur Twitter que les informations publiées sur son site étaient fausses, je les invite à se renseigner, à creuser comme ils ont l’habitude de le faire, avant d’émettre un tel jugement, de mettre en cause notre enquête et notre intégrité. Comment peuvent-ils affirmer que mes informations ou mes sources sont fausses alors qu’ils ne disposent d’aucune information? Ils ont le droit de manifester leur solidarité envers la journaliste en question, mais pas de mettre en doute mon professionnalisme ou celui de mon équipe. Ce n’est pas parce que l’article est, dans ce cas-ci, à la faveur de Bolsonaro, qu’ils ont le droit de s’ériger en défenseur d’une journaliste mise en cause.

Certains médias brésiliens m’accusent de publier de fausses informations, je les invite à se renseigner auprès de la concernée. A titre personnel, je n’ai fait qu’informer le public. Je suis autant libre que Constança Rezende de publier mon enquête basée sur des faits réels et vérifiés ainsi que sur des preuves matérielles telles que les enregistrements audios. Je ne m’attendais pas à cette déferlante médiatique sur la twittosphère, mais cela prouve que chaque jour, le public forme des opinions, des avis, des points de vue, des partis pris, sur ses proches, ses voisins, sur les produits vendus au supermarché, sur les politiques, sur l’écologie, les religions… sur ce qui le concerne de près ou de loin. Bref, on peut facilement dire que les journalistes sont partout autour de nous.

Jawad Rhalib

Journaliste professionnel Belge

Le Club est l’espace de libre expression des abonnés de Mediapart. Ses contenus n’engagent pas la rédaction”.

Tradução:

“Como parte do meu trabalho como documentarista investigativo, investiguei vários tópicos, em vários países: homossexualidade e prostituição no Vietnã, os filhos de centros de eliminação de lixo em Madagascar, o “presumível” fim do apartheid na África do Sul, a primavera árabe no Marrocos, a exploração de migrantes indocumentados em estufas espanholas, a luta de Cocaleros e Evo Morales na Bolívia, as indústrias farmacêuticas diante da doença de Chagas, a liberdade dos artistas de enfrentar o fundamentalismo … Nos últimos meses, comecei com minha equipe (jornalistas, sociólogos e estudantes-pesquisadores) nas seguintes questões: Como a mídia molda e distorce nossas vidas e nossa percepção da realidade? E quanto ao trabalho de jornalistas que nos entregam informações diariamente? Até que ponto os jornalistas podem ir para se tornar conhecidos, se tornar famosos, subir a escada? Uma pesquisa realizada em vários países, incluindo o Brasil, que sofreu escândalos de corrupção no mais alto nível do estado. Uma investigação de jornalistas da esquerda, da direita, do centro, de todas as tendências. Eu pessoalmente não conheço Constança Rezende, mas sua fúria contra o presidente brasileiro e sua comitiva, que eu não sou, aliás, um grande fã, intrigada nos presos … ele fez dela um “sujeito” perfeito para estudar de perto. Queríamos expor, entender e entender como alguns jornalistas constroem sua credibilidade ao relatar rumores, histórias, opiniões e fatos sem, às vezes, ou com frequência, verificar a validade antes de transmiti-los ao maior número, por falta de tempo. significa. É a corrida para quem entrega o furo, que faz o burburinho … por mais rentabilidade, para oferecer um retorno sobre o investimento aos seus proprietários, que colherão lucros às custas da INFORMAÇÃO.

Constança Rezende, como muitos jornalistas infelizmente, estão hoje a serviço de empresas de “difusão” da informação, cujo leitor, o telespectador é um produto simples, vendido aos anunciantes em busca de clientes. O “tempo do cérebro humano disponível”, de acordo com a expressão formulada em 2004 por Patrick Le Lay, então CEO do grupo TF1, que vendeu, segundo ele, para a Coca-Cola “tempo do cérebro humano”. Nestes últimos dois dias, aproveitei para ler as reações um do outro. Muita informação falsa sobre o assunto, muitas fantasias. Eu nunca mencionei os nomes das pessoas que colaboraram comigo. Isso é chamado de “proteção de fonte”, de todas as pessoas que contribuem diretamente para a coleta, escrita, produção ou disseminação de informações, através de um meio, para o benefício do público. Meu blog não envolve a responsabilidade editorial e legal da Mediapart, que me oferece um espaço de informação, debates, trocas e discussões, respeitoso da liberdade de expressão. A Mediapart disse no Twitter que a informação publicada em seu site era falsa, eu os convido a perguntar, a cavar como costumam fazer, antes de fazer tal julgamento, questionar nossa investigação e nossa integridade. Como eles podem alegar que minhas informações ou fontes são falsas quando não têm informações? Eles têm o direito de expressar sua solidariedade para com o jornalista em questão, mas não questionar meu profissionalismo ou o da minha equipe. Não é porque o artigo é, neste caso, favorecido por Bolsonaro, que eles têm o direito de se levantar como defensor de um jornalista acusado.

Alguns meios de comunicação brasileiros me acusam de publicar informações falsas, convido-os a perguntar com os interessados. Pessoalmente, eu apenas informei o público. Eu sou tão livre quanto Constança Rezende para publicar minha investigação com base em fatos reais e verificados, bem como em evidências físicas, como gravações de áudio. Eu não esperava esse aumento da mídia na twittosfera, mas isso prova que, todos os dias, o público forma opiniões, opiniões, pontos de vista, preconceitos, sobre seus parentes, vizinhos, sobre produtos vendidos. no supermercado, na política, na ecologia, religiões … no que lhe diz respeito de perto ou de longe. Em suma, podemos dizer facilmente que os jornalistas estão em toda parte à nossa volta. Jawad Rhalib Jornalista profissional belga O clube é o espaço de livre expressão dos assinantes da Mediapart. Seu conteúdo não envolve a escrita”.

 

 

Sobre o Colunista

Fernanda Salles

Fernanda Salles

Jornalista/Repórter

116 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Vamos aguardar para ver se as “Agências independentes de Fact-Checking” vão apurar este fato também… Todo apoio ao portal Terça Livre e ao Terça Livre TV

  • Merci Fernanda Salles pour dévoiler ce visage pourri des médias brésiliens. Super travail.
    Le blog français est clair et nous montre les vrais intentions de la presse en promouvant l’assassinat de réputation du président e ses collaborateurs.

  • Parabéns a Fernanda Salles e ao Terça Livre por ser um veículo que nos traz a verdade. Acreditem, não somos burros e vemos exatamente o que a grande mídia está fazendo, e estamos com vocês. Precisamos muito de informação e não de propaganda e vocês vieram preencher essa lacuna.

  • Parabéns ao terça livre pela matéria, essa guerra se combate fogo com fogo e depois desse fato acredito que o jogo está mudando os rumos, afinal quem ainda acredita nas mídias brasileiras? Principalmente globo, Estadão, folha, Uol e etc…

  • Grande merda isso. Esse kebab é irrelevante. Vcs são irrelevantes! E pior ainda, desonestos e mentirosos! Tenham respeito! Vão aprender um pouco de ética prá não estragar ainda mais o BR

  • Agora é a vez do Terça Livre pedir direito de resposta. E no mesmo tempo e horário em que foram feitas as falsas acusações.

  • O Estadão e a velha mídia em geral não estão acostumados a lidar com a verdade quando esta não lhe convém. Vão inventar alguma coisa, vão fuçar o passado do Rhalib para desqualificá-lo mas não vai adiantar. O Estadão está morto e só falta enterrar. Parabéns Fernanda e equipe Terça Livre! Vocês são a imprensa do futuro!

  • Sugiro usar uma ferramenta de print pra pegar somente o que queres, vai dar um ar mais profissional quando usares imagens de capturas de tela.

  • Boa, Fernanda, Allan e equipe Terça Livre, mas é hora de tomar uma atitude, por essa calúnia e enxurrada de corporativismo barato desta mídia podre!

  • Espero que a extrema imprensa aceite o desafio do Jawad e prove a falsidade dos fatos. Não são aspas fora do lugar que irão pôr a matéria toda como “fake”.
    Espero que eles,da extrema imprensa,coloquem o áudio para seus respectivos telespectadores/ouvintes.
    #eufinanciootercalivre

  • Eu sou tão livre como Constanca, Parabéns pelas suas fontes, aqui no Brasil querem por que querem que os jornalistas divulguem suas fontes, como conseguiu isso, aquilo, liberdade de imprensa é isso.

  • continuem o belo trabalho Terça Livre, vcs acertaram o tendão deles. o gigante ñ é tão assustador assim. Republica de Curitiba, Jornal da Cidade, Teça Livre entre outros, unam-se e enfrente-os. o bicho ñ tem 7 cabeças e se tiver esmague-as uma por uma. vcs teem qualidade e falam a língua do povo. vcs vieram pra ficar e ajudar salvar o Brasil da imprensa podre ninja vermelha e covarde. Parabéns Fernanda Salles.

  • Esse sim é um jornalista independente, e com razão está rebatendo toda a sujeira que estão imputando a sua matéria. Acusar o material de falso é uma atitude covarde da grande mídia.
    Vamos ver de qual lado essa corda vai arrebentar…

  • Parabéns ao Terça Livre, Fernanda Salles e toda equipe! O Terça Livre cursos é só R$49,90. Mais ver toda a esquerda brasileira sendo desmascarada, realmente não tem preço!!!

  • Prezados do Terça Livre,

    Sou seguidor do canal fazem um bom trabalho.

    Lendo no https://www.mediapart.fr/

    Neste caso com o tradutor Google:

    “https://blogs.mediapart.fr/la-redaction-de-mediapart/blog/120319/mediapart-soutient-les-journalistes-bresiliens-face-aux-mensonges-de-bolsonaro
    A tradução é, portanto, falsa, e as conclusões dadas no post do blog não se baseiam em nenhum fato concreto. Assim como o título dado pelo Terça Livre é enganoso : “Bomb: jornalista do Estadão confessa:” A intenção é arruinar Flávio Bolsonaro e o governo “”. A sentença nunca foi pronunciada. Mas esses são os elementos da linguagem que vai assumir Jair Bolsonaro no Twitter, compartilhando o áudio do jornalista com legendas em português editadas pelo Terça Livre que, novamente, não correspondem ao que o jornalista disse no livro. manutenção”.

    Fato é que não negam a reportagem, então concluísse que sim, existe um movimento pra desacreditar o governo Bolsonaro.

    Abraço,

    Brasil acima de tudo, Deus acima de todos!

  • Bem…a luz desse fato devo eu devo acionar todo o meu arcabouço intelectual e dentro de um vocabulário amplo devo escolher os termos certos para externar meus sentimentos:
    CHUPA!!!! ESTADÃO!!!

  • Parabéns Fernanda Salles pelo jornalismo independente e investigativo… O incômodo da grande mídia brasileira só prova que você foi direto no ponto fraco deles… Eles jamais serão imparciais…

  • Veja a imoralidade e a insanidade mental desta péssima jornalista a serviço de um grupo insano à serviço da mentira! Não há como ficar alheio a esse tipo de jornalismo destruidor de reputações sem responsabilizar esses bestializados! O jornalismo da Folha de São Paulo, Estadão, UOL, Globo e tantos outros realmente chegaram ao seu mais baixo nível! É daí que tiramos a conclusão que esses veículos imundos capitaneado por jornalistas esquizofrênicos, já estão com a firme intenção de destruir a imagem de Bolsonaro sem qualquer tipo de prova ou indícios! É esse tipo de gente sem hombridade moral que nunca terão o respeito de ninguém, só atrairão o nojo daqueles que sabem o nível de farsantes que são! Essa Senhora assim como a maioria dos jornalistas que usam tais prerrogativas, precisam urgente fazer uma terapia com um psiquiatra!Parabéns Fernanda Salles e ao Terça Livre. Jawad Rhalib nem precisava se manifestar, a maioria do povo brasileiro já sabem o que fazem esses farsantes e a serviço de quem estão. Por isso Bolsonaro foi eleito, a despeito de tantas perseguições que sofreu dessa imprensa comprometida com o crime organizado de esquerda!

  • Jesuuuiiiiiisssssssssssssssss!
    Como eles (Mediapart) podem dizer que a minha reportagem é falsa, se eles não tem as informações que eu tenho (da jornalista e da mídia brasileira)?

  • Simplesmente vergonhosa a posição de toda a imprensa, inclusive o pupilo favorito do Olavo que, na minha opinião, precisa voltar urgentemente a estudar com ele, parece que não aprendeu nada.

  • O áudio comprova toda a autenticidade da afirmação. A mídia Brasileira, joga contra o Brasil. Só pensam em seus interesses financeiros. Graças a isso, Bolsonaro já tá reeleito no segundo mandato.

  • Deixa ver se entendi, a repórter do Estadão queria derrubar Bolsonaro por meios escusos e saiu dizendo isso por aí, assim de forma tão estúpida? Ahahah ahahah , meu Deus, vcs são risíveis, um complô muito mal feito esse não, que na primeira oportunidade já saiu se entregando assim

  • Agora eu queria ver o Jornal Nacional, a Folha, o Estadão, fazer esse reparo junto aos seus leitores/telespectadores. Só que são corporativistas, por isso vão fingir que nada aconteceu.

  • Agora eu quero ver o que a escória midiática nacional vai alegar, para desmentir o blogueiro francês. Quero que provem que tudo se tratava de aleivosias baratas. Quero que desmintam que não estão conspirando contra Jair Bolsonaro e o Brasil que ele preside. Bando de canalhas sem vergonha!

  • Eu sei exatamente o que esse Jornalista quer dizer, porque a gente trabalha com investigação estamos sujeitos a isso, tentam de toda forma desacreditar nosso trabalho sempre em defesa do investigado. Mal sabem eles que muito antes da informação se tornar pública, nos temos sempre a responsabilidade e o cuidado de documentar cada linha do que estamos mostrando, a verdade é a nossa principal ferramenta. Sentamos na sombra e ficamos observando minhocas se contorcendo na terra quente. É isso! Ah, como eu queria que meu abraço chegasse a este jornalista.

  • Fernanda Salles, a mídia é tão desonesta, que estão utilizando o fato de você trabalhar para um deputado e também para o terca livre, o marronzinho da JOVEM PAN fez esse comentário, a desonestidade intelectual desses SERES é indescritível.
    Parabéns FERNANDA.

  • E óbvio que essa Mídia Esquerdista Nojenta , percebeu que a pegaram com as calças curtas, e tentaram distorcer desesperadamente ,como já é o seu costume, essa verdade clara e contundente , demonstrada através de Jornalistas capazes e profissionais de primeiro nível , bem como os áudios e vídeos que ficaram devidamente registrados nesse processo de sujeira enlameara pelo ESTADÃO e seus articulistas de Esquerda Comunista .
    Parabéns ao Tercalivre. Esse meio de comunicação que a cada dia está crescendo no conceito do povo Brasileiro. Eu daqui dos EEUU 🇺🇸 mando o meu abraço 🤗 a FERNANDA SALLES e toda Equipe do TERCALIVRE.COM.BR …
    CONGRATULATIONS !!!

  • Terça Livre é o Brasil171 do Bobonaro. Lá também, todas as notícias falsas que ele publicam são provadas por eles mesmos.

  • A dita “grande mídia” pega partes da informação que os interessa e convém, e usa pra “atacar”, cobrar o político. Inclusive defende, até certo ponto compreensivamente, seus jornalistas, porém há o viés do corporativismo.

    A dita mídia “independente” de direita, com o viés ideológico e de ligação a partido político direta ou indiretamente, usa partes das mesmas informações como lhes convém, mesmo que distorcidas para mais ou para menos, e defende seu político de estimação.

    Segue o jogo de “verdades” absolutas.

  • Que é o do seu direito de resposta e as entidades jornalísticas que a representam em vosso apoio, valorosa Fernanda Salles?

  • Excelente! Compartilhei muito para que possamos derrubar essa mídia militante e sua hegemonia de narrativas, querendo sempre derrubar quem pense diferente ou discorde dos seus.
    Parabéns! Força Terça livre, força Fernanda Salles.

  • Excelente texto. Como o Brasil aguenta viver nessas historinha de disse me disse. Brasil precisa de mudança urgente. Não queremos mais a sujeira só Pt.

  • Vcs não cansam de passar vergonha? inventando traduções que não existem e notícias fora da realidade. vão estudar jornalismo.

  • Me mandem um email pra que eu mande traduzidos o primeiro e o segundo texto! Essa tradução deixa de denotar muita coisa! Grata!

  • A POLÍCIA PRENDE MILICIANOS DENTRO DO CONDOMINIO DA FAMILIA BOLSONARO. O CERCO ESTA SE FECHANDO. QUEM É O MANDANTE DO ASSASSINATO DE MARIELLE FRANCO?

  • Parabens Terça Livre.
    Gostaria de ler uma reportagem sobre a milícia do Rio de Janeiro e o dinheiro é políticos que os financiam.

  • Em tempos em que a grande mídia pilha o governo do Bozo, ela é pobre, nojenta, esquerdista. Mas há poucos anos essa mesma mídia pobre, nojenta, esquerdista pilhava os governos petralhas, e muitos que agora a criticam batiam palmas para suas notícias nesses tempos passados. O fato é que sempre vangloriamos a notícia que queremos ver/ouvir. Se hoje um veículo de comunicação nos agrada, basta uma mudança de governo e esta mídia atacar meu político favorito, para eu passar a odiá-la. Coitado mesmo é de quem acredita em impressa livre e independente, seja ela grande ou pequena, afinal a imparcialidade não passa de uma grande utopia.

  • O Terça Livre está desmontando a mídia podre, afogando esse Dragão Infernal que se alimenta de farpas fornecidas por criminosos que protege sob o manto “constitucional” do “sigilo da fonte”.
    Orgulho por apoiar o Terça Livre!

  • Vocês são doentes, especialmente o Allan
    São tão desprezíveis que estão conseguindo o contrário do que queriam, a esquerda tem ganhado cada vez mais simpatizantes novamente

  • Não interessa se as informações do Francês são verdadeiras! O que importa é que a versão que o Terça livre fez do áudio e divulgou é completamente distorcida do que se ouviu lá! Mas para os ouvidos ávidos por escutarem qualquer coisa que corrobore com aquilo em que já está definido em suas mentes, pingo é letra.

  • https://blogs.mediapart.fr/edition/english-club/article/130319/mediapart-fully-supports-brazilian-journalists-targeted-bolsonaros-lies

    Quero ver sua honestidade agora publicando urgente o link acima!

    Sua analfabeta, o assunto em debate não é a legitimidade dos videos e sim os erros de Rhalib na traducao do ingles ou conteúdo da fala da jornalista. Erros que outros tradutores estrangeiros da Mediapart constataram pra expulsa-lo do jornal. Erros que sua mente e ouvidos treinados nos escritórios politicos em que trabalhas cegam sua capacidade para traduzir ingles e francês. E se a jornalista disse que corria risco de vida, que profissionais são o Rhalib e voce para joga-la aos caes? Sua pessoa se tornou repugnante com essa, efeito da falta de escolheres melhor com quem andas. Ou os iguais se auto-identificam?

  • EMOCIONANTE ouvir esta matéria. Tente.

    Na próxima favor colocar citações entre áspas, TRADUZIDO escrito no final (tradução feita pelo Terça Livre)

  • Ok. Mas se define aí… o jornalista é francês ou é belga? Vocês dizem que é francês, ele diz que é belga…

    Essas inconsistências de apuração – por menor que pareçam ser – é que fazem as pessoas duvidarem de vocês.

  • Parabéns Terça Livre. A mentira nunca prevalecerá contra a verdade. A mentira tem pernas curtas. E vocês estão fazendo um ótimo papel para nação em revelar a verdade pois “conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”.

  • Essa mídia corrupta está se afogando e saber nadar é dizer a verdade; eles se debatem e vão se afogar.

  • Força Fernanda Salles e Terça Livre. Os multibilionários da mídia (Frias, Folha- 12º + rico do Brasil e os Marinhos, Globo 17º, 18º e 23º + ricos do Brasil) são poderosos, mas vão perder, pois são corruptos e sonegadores de impostos.

  • Vocês continuam distorcendo tudo. O que foi denunciado de vossa parte é a Manipulação/EDIÇÃO do áudio replicado pelo presidente. O áudio inteiro continua fazendo todo sentido: JORNALISTAS INVESTIGAM CAGADAS DO PRESIDENTE QUE PODERIAM LEVAR AO IMPEACHMENT. Não tivesse cometido erros, não seria investigado.

  • Pelo que entendi o site “Mediapart” foi no twitter desmentir toda essa sujeira da jornalista Constança Rezende, se solidarizando com a coitadinha. Porem, o próprio jornalista Jawald Rhalib, que fez a matéria, respondeu no próprio site “Medipart”, que tudo está documentado em áudio e escrita, e que é verdadeiro sim!
    Que coisa heim, a verdade sempre aparece!!!
    Link:
    https://blogs.mediapart.fr/jawad-rhalib/blog/120319/soyons-clairs

  • Era de se esperar a reação dos esquerdoides para tentar salvar sua “jornalista” pega em flagrante delito de mentira, desinformação e militância. Mas, contra fatos não há argumentos. A conversa foi toda gravada e eles podem vociferar o que quiserem. A verdade está toda registrada !!! foram desmascarados mais uma vez, e vão cair, como está caindo toda a esquerda no mundo.

  • Excelente trabalho de Fernanda Sales, do Terça Livre e de Allan Santos; se a verdade não prevalecesse sempre no universo, nem existiríamos mais.

  • O facebook está bloqueando as publicações contra o estadão!
    ESTADÃO MENTIU
    #foraestadofake

    ESADÃO MENTIU
    #estadaomentiu
    Certains médias brésiliens m’accusent de publier de fausses informations, je les invite à se renseigner auprès de la concernée. A titre personnel, je n’ai fait qu’informer le public. Je suis autant libre que Constança Rezende de publier mon enquête basée sur des faits réels et vérifiés ainsi que sur des preuves matérielles telles que les enregistrements audios. Je ne m’attendais pas à cette déferlante médiatique sur la twittosphère, mais cela prouve que chaque jour, le public forme des opinions, des avis, des points de vue, des partis pris, sur ses proches, ses voisins, sur les produits vendus au supermarché, sur les politiques, sur l’écologie, les religions… sur ce qui le concerne de près ou de loin. Bref, on peut facilement dire que les journalistes sont partout autour de nous.

    Jawad Rhalib
    https://blogs.mediapart.fr/jawad-rhalib/blog/120319/soyons-clairs

  • O Antagonista perdeu um leitor, já desconfiei do episódio Bebianno e agora eles ainda tentam menosprezar esse jornalista, dizendo que um blog de 5 inscritos mentiu, mas, assim como o Allan disse, incrivelmente as Antas não divulgaram o áudio, ou seja, preferiram aderir ao cartel da mentira.

  • Tradução bem ruinzinha. Jawad diz, em certo momento: “Je ne connais pas personnellement Constança Rezende, mais son acharnement contre le président brésilien et son entourage dont je ne suis pas, au passage, un grand fan, nous a intrigué, interpellé”
    A tradução correta seria: Não conheço pessoalmente Constança Rezende, mas sua obstinação contra o presidente brasileiro e sua comitiva – dos quais não sou, de passagem, um grande fã, nos intrigou, interpelou.

Blog Authors

Alexandre PachecoAlexandre Pacheco

Alexandre Pacheco é Professor de Direito na FGV, Advogado, Palestra...

Guilherme Galvão VillaniGuilherme Galvão Villani

Mariliense. Gosto pela Administração, Contabilidade e Finanças. Atu...

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...