Witzel grava e divulga conversa com Mourão: “Esqueceu a ética e a moral”, critica presidente interino



O presidente interino Hamilton Mourão disse na manhã desta segunda-feira (27) que o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), “esqueceu a ética e a moral” quando deixou as Forças Armadas.

A afirmação foi feita após o governador carioca gravar e divulgar conversa em que pede ajuda à Mourão para resolver problemas relacionados à falta de água potável em regiões do Rio e em decorrência das chuvas que atingiram o estado.

Mourão diz durante a conversa que “está ciente” dos problemas e pede para o governador “ficar tranquilo”, afirmando que “qualquer coisa a gente [governo federal] apoia mais alguma coisa aí no Rio de Janeiro”.

“Em relação ao governador Wilson Witzel, ele diz que foi fuzileiro naval. Eu acredito que ele esqueceu a ética e a moral que caracterizam as Forças Armadas quando saiu do corpo de fuzileiros navais. Nada mais tenho a dizer a respeito”, disse Mourão na chegada ao Palácio do Planalto.

Em viagem na Índia, o presidente Jair Bolsonaro também criticou a atitude. Disse que não gostaria que fizessem o mesmo com ele. Afirmou ainda que o assunto tratado numa ligação telefônica precisa ser reservado.

O governo fluminense divulgou nota sobre o caso,dizendo que o vídeo “tem somente a intenção de tranquilizar os moradores de cidades do noroeste do estado, fortemente atingidas pelas chuvas e, em função disso, sem item básico neste momento que é água para consumo”.

Witzel disse no Twitter que o telefonema para Mourão “foi para mostrar união, pedir apoio e dar satisfação ao povo e aos prefeitos em uma hora tão difícil”.

Assista:

Com informações do Poder360

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...